Cingapura tem estádio exótico sobre a água, mas ninguém joga lá

Fábio Aleixo

Do UOL, em São Paulo

Já imaginou jogar uma partida de futebol em um campo montado em cima da água?  Esta experiência já aconteceu em Cingapura em um dos estádios mais exóticos do planeta: o Float de Marina Bay. Inaugurado em 20 de março de 2007, a arena para 30 mil espectadores foi sede de uma partida amadora entre times locais em 2008, o Tuan Gemuk Athletic e o VNNTU FC.

Desde então, jamais voltou a sediar uma partida com público. Foram apenas eventos esporádicos de escolinhas de futebol ou ações promocionais no campo de grama sintética e que possui as dimensões oficiais estabelecidas pela Fifa e é cercado por redes para que as bolas não caiam na água.

Naquele mesmo ano, a final da Copa de Cingapura deveria ter acontecido lá também, mas problemas com a iluminação forçaram a mudança para um outro estádio, mais convencional, para oito mil espectadores.

Após esta tentativa sem sucesso, mais ninguém mostrou interesse em atuar no local. Os nove times que disputam a liga local possuem estádios próprios. 

O momento de maior protagonismo esportivo do estádio que fica localizado em uma área nobre e visitada por quase todos os turistas que passam por Cingapura foram as cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos Olímpicos da Juventude em 2010. As festividades foram realizadas na plataforma flutuante que pode suportar um peso de até 1.070 toneladas, ou o equivalente a 9 mil pessoas, aproximadamente.

Construído para servir como uma alternativa para a realização de eventos esportivos durante a remodelação do Estádio Nacional de Cingapura – reaberto em 2014 – o Float de Marina Bay não virou um elefante branco mesmo sem ser sede de tantas competições. O local frequentemente é palco de shows e recebeu nos últimos anos as festividades do Dia Nacional de Cingapura, celebrado em 9 de agosto. Celebrações de Ano Novo também acontecem no local.

Outra função para o espaço é a utilização da arquibancada durante o Grande Prêmio de Fórmula 1. Os 30 mil lugares ficam localizados entre as curvas 17 e 18 do circuito de rua.

O setor é um dos mais privilegiados para os espectadores da prova, uma vez que os carros passam por debaixo desta arquibancada antes de completarem a volta.
A Agência de Ciência e Tecnologia de Cingapura, órgão oficial do Governo, ainda estuda o que fazer com o estádio ao longo dos próximos anos e como torná-lo rentável.

Pelo menos até 2017 o espaço não corre o risco de deixar de existir. Isso porque a cidade-estado asiática ainda possui contrato para seguir recebendo a Fórmula 1 e as chances de renovação são enormes para as próximas temporadas.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos