Conmebol define que vice da Sul-Americana não garante Chape na Libertadores

Bruno Freitas

Do UOL, em São Paulo

  • Paulo Whitaker/Reuters

    Chapecoense disputa uma decisão internacional pela primeira vez em sua história

    Chapecoense disputa uma decisão internacional pela primeira vez em sua história

A presença na final da Copa Sul-Americana não confere antecipadamente à Chapecoense uma vaga na próxima edição da Libertadores. Chegou-se a especular essa possibilidade em razão de o adversário da decisão ser o Atlético Nacional de Medellín, vencedor do principal torneio do continente este ano. No entanto, a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) informou ao clube catarinense que a classificação será confirmada apenas em caso de título.

A direção da Chapecoense fez essa consulta à Conmebol antes mesmo da disputa da semifinal contra o San Lorenzo, da Argentina. Na oportunidade, a entidade informou que, se caso o Nacional de Medellín acumular os títulos de Libertadores e Sul-Americana, a vaga prevista ao campeão do segundo torneio será herdada pela federação do país – no caso, a colombiana.

O campeão da Sul-Americana deste ano terá o direito de começar a edição 2017 da Libertadores já na fase de grupos. A Chapecoense luta para se classificar para o principal torneio do continente pela primeira vez em sua história.

Caso não consiga a vaga através da Sul-Americana, a Chapecoense ainda pode ir à Libertadores pelo Campeonato Brasileiro. A duas rodadas do desfecho da Série A, os catarinenses ocupam a 9ª colocação, com 52 pontos, apenas 3 atrás do Botafogo, o último integrante do G-6 (zona de classificação) no momento.

No Brasileiro, a Chapecoense enfrenta Palmeiras, em São Paulo, e Atlético-MG, em casa, nas duas últimas rodadas. No intervalo entre os dois compromissos a equipe viaja à Colômbia para disputar o primeiro jogo da decisão da Sul-Americana contra o Atlético Nacional de Medellín.

Logística para a decisão

A direção da Chapecoense deve definir ainda nesta sexta-feira a agenda de viagens para a disputa do primeiro jogo da final da Sul-Americana, em Medellín, na quarta-feira (30 de novembro). A tendência é que a delegação volte no domingo à noite de São Paulo, onde enfrenta o Palmeiras pelo Brasileiro. O deslocamento aéreo até a Colômbia provavelmente acontecerá na noite de segunda-feira.

Já a segunda partida será realizada em Curitiba. A direção do time catarinense escolheu o Couto Pereira, casa do Coritiba. Como a Chapecoense não tem estádio com capacidade para 40 mil pessoas, como exige o regulamento da competição, o clube precisou adotar uma casa provisória. O finalista da Sul-Americana, chegou a considerar a Arena da Baixada, mas descartou o campo do Atlético-PR em razão do gramado sintético.  Cerca de 470 km separam a cidade de Chapecó e a capital paranaense.  

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos