Ele fez de Messi coadjuvante na bola parada e hoje roda pela 4ª divisão

Do UOL, em São Paulo

Poucos jogadores podem dizer que fizeram de Messi um coadjuvante no Barcelona. O espanhol Juanjo Clausí é um deles. Contemporâneo do argentino, Clausí era da mesma categoria que o craque nas categorias de base do Barcelona no início dos anos 2000. E era ele quem tinha prioridade nas bolas paradas. Messi ficava como segunda opção.

Canhoto como o argentino, Clausí tinha as cobranças de falta e escanteio como uma das principais virtudes. O argentino também mostrava a habilidade que lhe é característica, mas durante um tempo, era Clausí quem mandava nas bolas paradas no time dos nascidos em 1987.

"Sempre me perguntam sobre essa época. Estive com Messi em cinco temporadas e também éramos companheiros de sala no colégio desde sua chegada ao Barcelona. Dividi a infância com ele e isso poucos podem dizer que fizeram", contou o espanhol ao Yo Soy Noticia.

Messi era o camisa 7 do time, enquanto Clausí vestia a 11. O ataque do Barcelona, segundo relatos, infernizava os adversários com os dois canhotos que abusavam da velocidade com a bola dominada.

Clausí, no entanto, não chegou nem perto da elite espanhola. Ainda jovem, acertou com uma equipe da segunda divisão e começou a perambular por times de menor expressão. Atualmente, ele defende o Villanueva de Castellón, que disputa o equivalente à quarta divisão nacional.

Dos tempos de Barcelona, ele guarda lembranças da estrutura de um time grande, mas recorda principalmente de sua convivência com um dos maiores jogadores da história.

"Messi era muito tímido e calado. Ele ficava na sua até nas viagens para os jogos. Quando entrava em campo, no entanto, ele falava tudo que tinha para falar", conta Clausí, que ainda hoje faz seus gols de falta.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos