Craque argentino causou com batida em posto, alcoolismo e suspensão

Do UOL, em São Paulo

Ariel "Burrito" Ortega foi um dos meias mais habilidosos de sua geração. Disputou três Copas do Mundo pela Argentina e era referência na seleção, além de ídolo do River Plate. Mas Ortega também causava, e muito. O alcoolismo e algumas decisões precipitadas lhe renderam uma longa suspensão, crise com a torcida do River e até uma batida de carro que ficou famosa.

O acidente com o carro que rodou as televisões da Argentina não teve consequências físicas para Ortega, mas virou um "atestado de indisciplina". Aconteceu em 2008, em sua terceira passagem pelo River Plate. O meia já tinha 34 anos e havia conquistado o Argentino sob o comando de Diego Simeone, mas seus abusos nas noitadas já eram conhecidos.

Então, depois de deixar uma casa noturna popular entre celebridades, Ortega se dirigiu a um posto de gasolina. Um repórter cinematográfico o reconheceu e passou a filmá-lo. O vídeo mostra Ortega fora do carro, chegando com passos incertos ao veículo. Antes de entrar, ele apoia a cabeça e balbucia que está bem.

O meia, então, assume o volante e sai de marcha ré, mas acerta em cheio o local da bomba de gasolina. Ortega continuou na direção e ainda parou no semáforo logo em seguida, mas o estrago já estava feito.

No dia seguinte, Simeone pediu seu afastamento da equipe. Era mais um caso de indisciplina causado pelo exagero com o álcool. A partir daí, Ortega passou a ser emprestado para times menores e até retornou mais uma vez ao River, mas sua passagem pelo clube seria encerrada por indisciplina e mais faltas aos treinos.

Outro capítulo que ameaçou sua idolatria com a torcida do River se deu antes da batida no posto de gasolina. Depois de ser campeão argentino pelo River em 2002, em sua segunda passagem pelo clube (foram quatro no total), Ortega se transferiu para o Fenerbahce. Ele, no entanto, alegou dificuldade de adaptação na Turquia e abandonou o time, retornando à Argentina.

O Fenerbahce, então, acionou a Fifa, que o suspendeu enquanto ele não acertasse sua situação. Ortega queria voltar ao River, mas seu clube de origem não quis pagar o valor pedido pelos turcos. Quem fez isso foi o Newell's Old Boys, de Rosario, interrompendo mais de um ano de inatividade.

Pelo Newell's, ele anotou alguns gols contra o River. Na comemoração de um deles, em Rosário, Ortega se dirigiu para a torcida visitante e fez o sinal de dinheiro, dando a entender que o River deveria ter pago para que ele voltasse. O gesto repercutiu em toda a Argentina e estremeceu sua relação com o River, que voltaria a contratá-lo meses depois. Uma relação de amor e ódio, com altas doses de indisciplina e álcool.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos