Sem passaporte, filho do técnico Caio Júnior não embarcou em voo trágico

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

O filho do técnico Caio Júnior, Matheus Saroli, afirmou na manhã desta terça-feira que por pouco não embarcou no voo trágico da Chapecoense, responsável pela morte de 71 pessoas, incluindo o treinador, jogadores, dirigentes e jornalistas.

Segundo Matheus, ele deixou de viajar a Medellín, na Colômbia, pois esqueceu o passaporte. O filho de Caio Júnior estava na capital paulista nesta segunda-feira. A delegação deixou a cidade à tarde.

"Precisamos de força. Peço que nos deem um pouco de privacidade, especialmente à minha mãe e agradeço a todos ligando e mandando mensagem. Eu estava em SP hoje e não embarquei pois tinha esquecido meu passaporte. Somos fortes. Vamos passar por isso. Obrigado a todos", disse Matheus.

Em entrevista ao UOL Esporte na semana passada, Caio Júnior disse que vivia a melhor fase da carreira. Com ele no comando, a Chapecoense chegou à final da Copa Sul-Americana.

"Eu me sinto sinceramente no auge da minha carreira, não pelo resultado desse momento de chegar a essa final, mas por conhecimento, são dez anos consecutivos trabalhando no nível muito bom. Estou conseguindo passar isso para o trabalho dentro das equipes que eu dirijo realmente é gratificante chegar a essa final", disse o treinador.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos