A. Nacional relata experiência de ter utilizado mesmo avião da Chapecoense

Do UOL, em São Paulo

O presidente do Atlético Nacional, Juan Carlos de la Cuesta, relatou nesta quarta-feira uma experiência da equipe colombiana com o mesmo avião que acabou caindo em La Unión, próximo a Medellín, na Colômbia, com a delegação do clube catarinense, matando 71 pessoas e deixando apenas seis sobreviventes.

"Fizemos uma viagem com esse avião na partida contra o Cerro Porteño (do Paraguai). Tivemos uma condição climática muito ruim e, pela logística já definida, deveríamos voltar logo depois do jogo. No entanto, depois de falar com oficiais de segurança, achamos melhor esperar tudo ficar mais calmo e seguir apenas no próximo dia. A própria agência aceitou isso por conta da nossa segurança. Então, recolocamos combustível em uma cidade e seguimos tranquilamente. Fizemos esse trajeto muitas vezes", disse De La Cuesta em entrevista coletiva.

O presidente ainda afirmou que o Atlético Nacional entrará em campo no próximo jogo da equipe com seu uniforme preto. "Vamos jogar com nosso uniforme negro, em sinal de luto e com outro distintivo", disse. 

Quem já havia falado sobre essa experiência foi o próprio técnico do Atlético Nacional, que seria o rival da Chapecoense na grande decisão da Copa Sul-Americana. Em entrevista à Rádio Bradesco Esportes, Reinaldo Rueda disse que seu time já viajou seis vezes com a mesma aeronave e chegou a enfrentar forte tempestade.

"Voltei de Assunção a Medellín na cabine do comandante. Enfrentamos mau tempo, passamos por uma tempestade, que inclusive teve gelo e neve, e eles me explicavam as coisas. Era um avião que tinha todas características de uma boa aeronave. Era de uma companhia boliviana que estava trabalhando muito com o futebol aqui na América do Sul", relatou Rueda.

Chapecoense campeã?

Juan Carlos de la Cuesta também aproveitou para falar sobre a vontade de que a Chapecoense seja declarada campeã da atual edição da Copa Sul-Americana.

"A proposta foi muito pensada por nós. A gente tinha o sonho de ganhar a Copa (Sul-Americana), mas, nesse momento, queremos que seja entregue a Chapecoense, para que eles tenham a oportunidade de também jogar a Copa Libertadores. Não temos mais que competir com eles em igualdade esportiva. Eles têm esse sonho também e, ganhando esse título, eles possam melhorar sua situação. Pedimos à Conmebol, mas há procedimentos formais do campeonato que devem ser levados em conta", completou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos