Após acidente da Chape, seleção argentina trabalha para ter avião próprio

Do UOL, em São Paulo

Titular do Comitê de Regularização da AFA (Associação de Futebol Argentina), Armando Pérez, informou nesta quarta-feira (30), de acordo com o jornal local La Nación, que a entidade trabalha para ter um avião exclusivo para a seleção argentina. A notícia foi dada um dia depois do acidente aéreo que vitimou 71 pessoas em Medellín (COL), com aeronave que carregava o time da Chapecoense. 

A Lamia, companhia aérea que realizava o transporte da Chape, prestou serviços a AFA nas Eliminatórias, justamente quando a seleção argentina foi a Belo Horizonte, no começo de novembro, para enfrentar a equipe de Tite. O avião utilizado foi o mesmo que caiu com jogadores do time catarinense.

Pérez disse que viajou aos Estados Unidos para negociar um avião próprio para a AFA com o empresário e piloto boliviano Humberto Roca, que conta com frota de dez aeronaves. A ideia é estender os serviços da aquisição também aos clubes argentinos. 

Em entrevista à rádio Güemes, Pérez deu outra versão do caso: disse que melhor seria que a empresa Aerolíneas Argentinas fosse encarregada de transportar a seleção do país. No entanto, depois de muita conversa, segundo ele, as partes ainda não entraram em acordo. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos