Assessor da Chapecoense fala em mobilidade preservada de Neto e Ruschel

Do UOL, em Chapecó*

Em entrevista após uma reunião com familiares das vítimas do acidente na Colômbia, o assessor  da Chapecoense, Andrei Copetti, disse que as informações passadas pelo médico responsável por acompanhar a recuperação dos sobreviventes brasileiros indicam que o zagueiro Neto e o lateral Alan Ruschel não tiveram os movimentos afetados pelas cirurgias. Porém, a situação exata e mais detalhes sobre o estado de saúde dos jogadores serão oficialmente transmitidas em um comunicado que deve ser divulgado às 14h (de Brasília) pelo clube.

Segundo ele, o quadro que mais inspira cuidados continua sendo o do goleiro Follmann, que amputou a perna direita e ainda tem o risco de amputar a esquerda.

"O Doutor Mendonça entrou em contato agora e ele passou as informações de que todos têm quadro estáveis. Com o Follman tem um cuidado especial com a perna para não ter que ser amputada. Já o Neto teve uma lesão na coluna, mas não comprometeu os movimentos dos membros inferiores. O Ruschel, segundo ele, tem uma lesão mais grave, mas também está com a mobilidade preservada", disse Andrei Copetti, que é diretor de comunicação, mas desde o acidente tem também desempenhado o papel de assessor.

Em boletim oficial, a clínica Somer confirmou as palavras do assessor da Chapecoense e disse que Alan Ruschel respondeu bem à cirurgia, sem comprometimento até o momento da mobilidade,       

"A clínica Somer informa que os sobreviventes da tragédia se encontram estáveis e sob cuidados médicos. Alan Ruschel passou por uma cirurgia ontem (terça-feira) por uma fratura na coluna vertebral que não compromete no momento a sua mobilidade. O grupo interdisciplinar da clínica continua atento às respostas do paciente", diz.

Em relação a Neto, que está internado na clínica San Juan de Dios, o diretor-médico Luis Fernando Rodriguez informou que o estado continua crítico e a principal preocupação é com a parte respiratória. Porém, o boletim apresentado em entrevista dada pessoalmente pelo médico não diz se foram comprometidos os movimentos dos membros inferiores,

"Continua em estado crítico. Está sedado e continuamos à espera de melhorias. O procedimento básico é seguir mantendo a estabilidade e ter uma recuperação das funções orgânicas", disse Luis Fernando Rodriguez, que classificou a situação do zagueiro de "mais delicada" e de que principal preocupação é com a parte respiratória. 

Sobre Follman, um boletim médico divulgado pelo Hospital San Vicente Fundacion de Rio Negro na tarde desta quarta-feira indica um quadro de evolução. "Assim como se comunicou ontem, a perna direita teve que ser amputada pela gravidade das lesões. O controle da perna esquerda, assim como o do paciente em geral, continua em evolução. Estamos atentos na fase de estabilização", informa o comunicado.

*Bruno Freitas, Danilo Lavieri, Felipe Vita e Luiza Oliveira 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos