Cinegrafista largou trabalho para ajudar no resgate de sobreviventes

Do UOL, em São Paulo

  • Caracol TV/Reprodução

O cinegrafista David Blandón largou seu trabalho para ajudar no resgate aos sobreviventes da tragédia em La Unión. Em entrevista à Caracol TV, Blandón relatou o que o motivou a agir desta maneira após ser um dos primeiros profissionais de imprensa a chegarem na zona do acidente.

"Começaram dizer, 'precisamos de maqueiros'. Isso me comoveu por causa do caos. Tinham muito poucas pessoas. O que eu fiz foi guardar minha câmera e ajudar as pessoas", lembrou o cinegrafista.

Blandón ajudou em dois resgates: do goleiro Jackson Folmann e da comissária de bordo Ximena Suárez e relatou o desafio de caminhar pelo terreno irregular com condições climáticas adversas. "Nem sequer dava para pisar direito, era muito o pântano. Tinha que apoiar no joelho para descansar um pouco e seguir com ele", lembrou, sobre o resgate do atleta.

"O panorama era totalmente diferente o que eu imaginava, corpos para todos os lados. "Não dormi, são dez da manhã, mas saber que ajudei a Jackson, Ximena, e não morreram, me sinto satisfeito", concluiu, aliviado com os resgates que ele conseguiu ajudar.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos