Chape fala de escalar juniores contra o Atlético-MG e pede ajuda da Globo

Bruno Freitas, Danilo Lavieri, Felipe Vita e Luiza Oliveira

Do UOL, em Chapecó (SC)

Ivan Tozzo, presidente em exercício da Chapecoense, revelou em coletiva nesta quarta-feira (30) que já conversou com o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, sobre o futuro próximo de sua equipe no âmbito desportivo.

O dirigente explicou que a proposta de Del Nero é a de dividir o título da Copa Sul-Americana. Ainda assim, a ideia não foi aceita pela Conmebol, que precisa definir o que fará com a vaga da Libertadores que seria destinada ao campeão da competição.

"A opinião do Del Nero é de dividir o título e eu acho isso bom, é merecido. O nosso time acabou. O que a gente vai fazer agora? Seria melhor (se fosse só nosso), mas a ideia de dividir é boa", afirmou Tozzo, para depois explicar a proposta da CBF para a última rodada do Brasileirão, a princípio marcada para o dia 11, contra o Atlético-MG.

"Mas você imagina só a minha situação. Eu cheguei na sala de reunião hoje e me deparei com cadeiras, porque meus parceiros se foram. É difícil planejar o futuro. Eu expliquei para ele que não tinha 11 jogadores e ele me falou para jogar com as categorias de base. Vamos tentar recuperar os jogadores do departamento médico e aí colocamos os jogadores dos juniores. Para nós, não vai importar o resultado, precisamos de um grande evento para marcar essa última rodada", afirmou.

Tozzo fez questão de ressaltar que o clube faz todos os esforços para acelerar a reconstrução da equipe e destacou que, financeiramente, o clube é saudável. Ainda assim, explicou que precisará da ajuda de todos porque o gasto para a contratação de atletas pode ser alto.

O cartola foi ainda mais específico ao clamar por uma ajuda da Globo, parceira nos direitos de transmissão.

"Esse apoio de clubes, torcedores e tudo mais é muito importante para a gente. Temos um dos menores orçamentos se você pensar no que a Globo repassa, porque não somos um time de muita expressão. Então vamos precisar do apoio de todos, especialmente da Globo, da CBF... Precisamos ter certeza se vamos ou não cair para poder fazer a reestruturação em cima disso", afirmou.

"Estamos em uma ascensão desde o momento que nem divisão a gente tinha e agora a gente está com dificuldade de colocar até 11 jogadores em campo. Por isso eu reitero. Precisamos de ajuda da CBF, da Globo, dos clubes. De todo mundo".

O acidente teve ainda três sobreviventes da equipe da Chapecoense: Alan Ruschel, Neto e Jakson Follmann. De acordo com as informações do clube, a situação deles é estável e a previsão é a de que eles fiquem por pelo menos 10 dias na Colômbia.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos