"Uma coisa é prioridade; outra, declarar emergência", diz Aeronáutica

Do UOL, em São Paulo

Em entrevista a Rádio Blu, da Colômbia, o diretor da Aeronáutica do país comentou alguns detalhes sobre a queda do avião com o elenco da Chapecoense na madrugada da última terça-feira (29). Alfredo Bocanegra falou que os investigadores já têm todo o material para as investigações.

"Uma coisa é a prioridade, outra, declarar emergência", disse o diretor da Aeronáutica colombiana, Alfredo Bocanegra, com relação ao pedido de prioridade para pouso de outro avião, da Viva Colômbia, no aeroporto de Medellín pouco antes da queda do avião com o elenco da Chapecoense. 

"Muita gente não entende porque não dou as permissões. Os processos da aviação não são 'ao azar'", explicou Bocanegra.

O diretor ainda explicou que as aeronaves devem ter o combustível necessário para a viagem mais 10% do necessário para cumprir o trajeto. "Se deve levar combustível calculado para 10% a mais do que está prevista a duração da viagem".

"O resultado é doloroso, mas os investigadores já têm os componentes sobre o que passou. Todas as possibilidades serão investigadas", ressaltou o diretor da Aeronáutica colombiana.
Sobre possíveis culpados sobre o acidente, o diretor ainda explicou que há sanções possíveis para as companhias aéreas e outras aos pilotos de acordo com a legislação.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos