Avião que caiu nunca havia feito a rota sem paradas para abastecimento

Vinícius Casagrande

Colaboração para o UOL, em São Paulo

No último ano, o avião da companhia aérea Lamia não havia feito nenhum outro voo direto na mesma rota que levava a delegação da Chapecoense. O avião Avro RJ-85 já havia realizado dois voos em agosto entre Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, e Medelín, na Colômbia. Nas duas oportunidades, no entanto, o avião fez uma parada em Cobija, no norte da Bolívia, para reabastecimento.

O voo entre Santa Cruz de la Sierra e Cobija durou cerca de 1h30. Nas duas oportunidades, o avião ficou parado menos de uma hora para o abastecimento. O trecho seguinte entre Cobija e Medelín levou mais 3h15. Com isso, o avião pôde chegar ao destino final com combustível suficiente para pelo menos mais uma hora de voo, como exige a legislação boliviana.

Quando viajou para Barranquila, também na Colômbia, o time da Chapecoense utilizou o mesmo avião. Naquela oportunidade, no entanto, a aeronave fez uma escala de abastecimento também em Cobija. Da cidade boliviana até o norte da Colômbia, o voo durou 3h56.

No voo de volta, o avião fez a rota Barranquila até Cobija em 3h50. O avião ficou parado por 48 minutos para reabastecimento antes de seguir para Foz do Iguaçu. O trecho final da viagem durou mais 3h13.

Voos no limite da autonomia

Não foram raras as vezes que o avião da Lamia fez rotas no limite de sua autonomia de voo. No dia 4 de novembro, depois de fazer o trecho de ida com uma escala, o avião voltou de Medelín para Santa Cruz de la Sierra em um voo direto que durou 4h33.

Esse foi o voo mais longo já feito pelo avião neste ano. Nos dias 29 de outubro e 22 de agosto, o avião havia feito a mesma rota, mas os voos tinham sido ligeiramente mais rápido, com duração de 4h32 e 4h28, respectivamente.

Apesar de ligar as mesmas cidade, os voos de ida e volta não podem ser comparados igualmente em virtude de fatores como direção predominante dos ventos na rota e altitude dos aeroportos de decolagem, por exemplo.

Em 28 de outubro, o Avro RJ-85 fez um voo bem semelhante ao que acabou acidentado com o time brasileiro. O avião partiu de Cochabamba para Medelín em uma viagem sem escala que durou 4h27.

Quando voou com a Lamia, Lionel Messi e toda a seleção da Argentina também teve de encarar um voo de mais de quatro horas. A viagem entre Buenos Aires e Belo Horizonte, na qual havia apenas sete jogadores, durou 3h29. Na volta, no dia 11 de novembro com o time completo, a viagem teve duração de 4h04.

O avião da Lamia já havia passado pelo Brasil no início de outubro levando a seleção boliviana para jogar em Natal. Na oportunidade, o avião fez escala de reabastecimento em Brasília.

Preferência por Cobija

Ao analisar os diversos voos da Lamia para o norte do continente sulamericano, fica clara a preferência da companhia por fazer escalas de reabastecimento na cidade de Cobija.

Em viagens para a Colômbia ou Venezuela, a empresa não realizou escalas em nenhum outro aeroporto, enquanto foram pelo menos dez paradas em Cobija.

Os longos voos sem escala entre Cochabamba e Medelín e no retorno entre Medelín e Santa Cruz de la Sierra foram sempre realizados durante a noite, quando o aeroporto de Cobija estava fechado por não ter iluminação na pista de pouso.

Bruno Fernando Goytia Gómez, filho do copiloto Ovar Goytia, havia dito ao jornal boliviano El Deber que a intenção era fazer uma parada em Cobija, mas como o avião atrasou, os piloto decidiram fazer o voo direto.

"Pelo que tinha entendido, haveria uma escala em Cobija. Mas o voo da Chapecoense saído do Brasil teve um atraso e chegou na hora além do previsto em Santa Cruz. Como não há operações noturnas em Cobija, pois não há luz na pista, tomou-se esta decisão de encher o tanque por completo", contou.

As informações das escalas e horários dos voos foram obtidas no site FlightRadar24, uma plataforma de acompanhamento de aeronaves.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos