"É a 3ª vez que Deus salva minha vida": o relato de Alan ao médico da Chape

Felipe Pereira

Do UOL, em Medellín (COL)

  • Guillermo Ossa/Reuters

O lateral da Chapecoense Alan Ruschel, um dos seis sobreviventes do acidente aéreo da última terça-feira (29), diz que só está vivo porque foi chamado para sentar na parte da frente do avião. De acordo com ele, é a terceira vez que Deus lhe salva a vida. 

A história foi contada pelo médico Marcos Sonagli, neste domingo. Ruschel já respira sem ajuda de aparelhos e, segundo o corpo médico, está consciente e conversa bastante. O jogador até pediu por um churrasco, porque está com vontade de comer carne.

Ruschel afirma que é a terceira vez que escapa da morte por já ter passado por um acidente de carro em Chapecó, porque lhe foi pedido que mudasse de lugar no avião e porque tem reagido bem após ser vítima de um desastre aéreo. 

O médico Marcos Sonagli, ao contar o caso, brincou: se ele tem sete vidas, não precisa gastar as outras quatro. 

Dos seis sobreviventes, quatro são brasileiros: além de Alan Ruschel, Neto e Jackson Follmann (jogadores) e Rafael Henzel (jornalista) passam por cuidados em Medellín. Dois tripulantes bolivianos, Ximena Suárez e Erwin Tumiri, também estão vivos. 

De acordo com o corpo médico, os casos de todos os brasileiros inspiram cuidados, mas, se fosse possível fazer um escalonamento dos quadros, os de Ruschel e Follmann são os menos críticos.

Alan Ruschel, aliás, tem tudo planejado para o seu churrasco: ele assará as carnes e Jackson Follmann, convidado de honra para o evento, será o responsável por tocar viola. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos