Chape chama goleiro que não viajou para comissão e pensa em não terminar BR

Danilo Lavieri e Luiza Oliveira

Do UOL, em Chapecó (SC)

  • Luiza Oliveira/UOL

    Goleiro Nivaldo, da Chapecoense, demonstra luto após tragédia

    Goleiro Nivaldo, da Chapecoense, demonstra luto após tragédia

A Chapecoense vai convidar Nivaldo, goleiro que não viajou com a delegação para o jogo na Colômbia, para integrar a comissão técnica a partir de 2017.

O tema será debatido nesta segunda-feira, a partir das 14h, na reunião da diretoria da equipe que tratará sobre o futuro da equipe.

Nivaldo tem 42 anos e pensou em se aposentar após o trágico acidente. Ele está na equipe de Santa Catarina há dez anos.

Nesta semana, o Verdão do Oeste ainda discute a sua posição de não enfrentar o Atlético-MG neste domingo (11), pela última rodada do Brasileirão. Entre os conselheiros, ainda há quem defenda que o jogo aconteça como forma de homenagem. O time mineiro já declarou que pretende dar W.O.

Neste momento, a posição do presidente Ivan Tozzo, que herdou o lugar de Sandro Pallaoro, é de não entrar em campo. 

Além de Nivaldo, a diretoria da Chapecoense precisa contratar novos membros da comissão técnica, jogadores e também definir os rumos de sua diretoria.

Marcada inicialmente para o dia 14 de dezembro, a eleição deve ter uma nova data após a substituição dos nomes dos candidatos que morreram no acidente.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos