Sem jogo: CBF confirma WO duplo em Chapecoense x Atlético-MG

Danilo Lavieri, Luiza Oliveira e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em Chapecó (SC) e no Rio de Janeiro

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

O presidente da Chapecoense, Ivan Tozzo, disse em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (5) que a CBF já confirmou que o jogo contra o Atlético-MG, pela última rodada do Brasileirão, não acontecerá. 

"Pela CBF já foi confirmado para gente que não vai acontecer. Não existe possibilidade nenhuma de jogo. Emocionalmente você sabe que não tem clima para o jogo. A gente entrou em contato com eles e o presidente do Atlético-MG já sabe e também nos confirmou. E hoje o Walter (secretário-geral da CBF) já nos confirmou também".

Consultada, a CBF reforçou que não haverá cancelamento da partida, pois a situação "não está prevista no Regulamento Geral das Competições" da entidade. Ocorrerá um W.O. duplo - já que as duas equipes informaram que não irão a campo.

Assim sendo, a tendência é que o estádio no domingo receba pelo menos o trio de arbitragem em um ritual formal obrigatório para que o W.O. duplo seja decretado. 

Tozzo desdenha de imunidade contra queda

Ivan Tozzo ainda afirmou que acha "besteira" o apoio recebido dos clubes para que o time não seja rebaixado pelos próximos três anos.

"Isso não veio da CBF, não veio de ninguém oficial. A gente acha que isso é uma grande de uma besteira. Não existe. Quer a vaga? Joga no campo e garante. Eu posso te dar certeza que não existe essa regra", afirmou.

Logo após o acidente, alguns clubes se organizaram e enviaram um ofício à CBF para propor que a Chapecoense não corresse risco de cair pelos próximos três anos, como forma de dar tempo ao clube para se reestruturar.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos