Alan Ruschel deixa a UTI e já fala em voltar ao futebol, contam familiares

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

    A última mensagem da irmã de Alan Ruschel sobre estado de saúde do jogador

    A última mensagem da irmã de Alan Ruschel sobre estado de saúde do jogador

A recuperação do lateral Alan Ruschel, um dos sobreviventes do acidente aéreo com a delegação da Chapecoense, avança bem a cada dia. O jogador deixou a UTI nesta quarta-feira (07) e já fala em retornar ao Brasil e voltar a jogar futebol.

É o que conta a noiva de Alan, Marina Storchi, e a irmã do jogador, Amanda, que vêm divulgando diariamente informações sobre a recuperação do atleta, que segue internado no hospital San Vicente, em Medellín, na Colômbia.

Amanda contou que Alan deixou a UTI, como previam os médicos, e que aguarda definição sobre quando poderá voltar para o Brasil.

"Ótimas notícias. O Alan saiu da UTI, está caminhando sozinho, tomando banho, falando bem, comendo sozinho, em uma recuperação astronômica, surpreendente. Estamos todos muito felizes com tudo que Deus está fazendo em nossas vidas. Mais uma vez agradeço a todos pelas orações e carinho que vocês têm nos passado. Estamos aguardando pela definição da volta dele ao Brasil. Grande corrente de orações pro Neto e pro Follmann, que ainda é muito delicado. #forçafamíliachape #forçaNeto#forçaAlan #forçaFollmann #forçaRafael#obrigadaDeus", escreveu Amanda.

Em entrevista coletiva na tarde desta quarta, os médicos da Chapecoense que acompanham os jogadores na Colômbia, destacaram a evolução de Alan, mas explicara que o estado é de "vigilância" e só depois será montada uma estrutura para que ele possa ser transferido para o Brasil.

"Alan está caminhando, acordado. Está alegre. Estaremos vigilantes sobre ele mais uns dias para começarmos a pensar em manda-lo pro Brasil. Tem que ter parcimônia. Ninguém tem experiência com acidentes desse tamanho...", comentou o doutor Marcos André Sonagli.

O médico explicou como seria uma transferência de Alan Ruschel. "Tem todo um planejamento. Questão diplomática, plano de voo, quem vai acompanhar.  Mas o certo é que uma vez realizada a transferência, nenhum vai para casa. Vai para algum hospital, seja em Chapecó, São Paulo, onde for. O Alan está mais próximo da transferência, mas se houver uma piora pulmonar, o caso pode regredir e por isso estamos vigilantes", explicou. "Se em dois ou três dias ele manter as condições de hoje, começaremos a montar a estrutura para a transferência. Aí pode levar mais um ou dois dias para preparar tudo.

Mais cedo, a noiva do jogador, Marina Storchi, que está com ele em Medellín, falou que o atleta fala muito em voltar a jogar futebol e que pensa no futuro.

"Ele fala de voltar a jogar. Sempre falou que é o quem mais gosta de fazer. Ele sempre ficava angustiado quando estava machucado. Aqui é o que ele fala. Ele fala que vai voltar, mas não pego muito no assunto pra não criar expectativa. Não quero criar expectativa nele e depois não acontecer. Eu sempre fui muito 'pés no chão'", contou em entrevista ao SporTV.

Alan Ruschel é um dos sobreviventes que se encontra em melhor estado. Marina ainda disse que está impressionada com a evolução do lateral.

"Ele está bem, super bem, dentro do quadro. Não podemos criar expectativas. Ele conversa normal. Ele agradeceu os mais próximos. Está bem, pensamento positivo. Ele é super positivo, é um touro. Ele só pensa em sair, tudo do futuro ele já está planejando. Eu não sabia que ele poderia caminhar rápido assim, sozinho. Ele disse que ainda tem um pouco de medo, porque sente... Mas está tudo certo", disse a noiva do jogador.

Outro sobrevivente que está evoluindo bastante é Rafael Henzel. O jornalista tem postado várias fotos do hospital. Na segunda, posou com camisa do Atlético Nacional dada por um dos médicos ao jornalista. Ele ainda luta contra uma pneumonia.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos