Ceni quer aproveitar mais a base e abre disputa por vaga de goleiro titular

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

Confirmado há duas semanas como técnico do São Paulo pelos próximos dois anos, Rogério Ceni já apontou em sua apresentação nesta quinta-feira (8) algumas das diretrizes que devem guiar seu primeiro trabalho na profissão. A principal delas é um melhor aproveitamento da base tricolor, em um discurso alinhado com a pretensão da diretoria.

"Não podemos gastar mais de 20 milhões sem aproveitar a base", disse o treinador, que já adiantou que deve utilizar mais jogadores vindos do centro de treinamento de Cotia do que seus antecessores.

"Dentro do que vi em Cotia, acho que é possível o aproveitamento de mais jogadores. Os zagueiros me agradam muito. Tenho de olhar meu plantel, mas vejo 7 jogadores. Não tenho espaço para ter 9", explicou.

Porém, Rogério Ceni sabe que a montagem de seu time começará pela definição do goleiro, posição na qual se tornou ídolo no clube. E para isso ele espera pela contratação de Sidão, atualmente no Botafogo, mas sem descartar Denis e Renan Ribeiro.

"Provavelmente o Sidão esteja (no elenco)", disse Rogério Ceni, antes de ouvir do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, que só falta o acerto da documentação para o goleiro ser anunciado. "Acho que vai ser uma disputa saudável, vamos elevar o nível de competitividade. Vamos analisar a Florida Cup, cada um vai fazer uma partida", disse.

"Trabalhei com os dois (Denis e Renan Ribeiro). Acho altamente capacitados. Falhas acontecem com goleiros que estão em campo de jogo. Renan teve poucas oportunidades, dois ou três jogos. Denis fez quase todos, sei do potencial, o que pode render. Além disso, foi goleiro que mais jogou dentro dos 19 anos que eu estive aqui", disse.

Bom momento da base não pode resultar em elenco inchado 

Rogério Ceni pediu cautela na cobrança por garotos no elenco. O técnico lembrou o bom momento do clube nas competições das categorias de base, mas não quer queimar etapas e prezará pela formação de um elenco equilibrado. 

"O São Paulo vem conquistando títulos, chegando a finais. Hoje temos duas decisões com grandes possibilidades de mais dois títulos, o que credencia os meninos a sonharem e estarem presentes. Para que isso aconteça, precisamos de readequação. Não gostaria de trabalhar com 30, 34 jogadores. Queria que fosse reduzido, justamente, para quando aparecer garoto com qualidade poder trazer para o profissional".

Especificamente sobre nomes, Rogério Ceni citou dois com potencial, ressaltando que o aproveitamento depende de outros fatores. "Foguete é um bom nome, Júnior é um bom lateral. São jogadores que, na posição em que jogam, já temos opções. Gradativamente, vamos subir", disse. "O importante é a mescla jovens e experientes para fazer uma equipe mais forte", concluiu,

Quer receber notícias do São Paulo de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos