Fifa pune três ex-dirigentes africanos por violações a Código de Ética

Do UOL, em São Paulo

  • Laurence Griffiths/Getty Images

    Nematandani foi presidente da Associação Sul-Africana de Futebol durante a Copa de 2010

    Nematandani foi presidente da Associação Sul-Africana de Futebol durante a Copa de 2010

A Fifa anunciou nesta quinta-feira (8) que Kirsten Nematandani, ex-presidente da Associação Sul-Africana de Futebol, Jonathan Musavengana, ex-dirigente da Associação do Zimbábue de Futebol, e Banna Tchanile, ex-técnico da seleção de Togo, estão banidos de qualquer atividade relativa ao futebol a nível nacional e internacional.

Os três foram punidos pelo Comitê de Ética independente da Fifa por conta de irregularidades em amistosos realizados na África do Sul em 2010, após uma investigação iniciada em setembro de 2015.

Nematandani violou três artigos do Código de Ética da Fifa e ficará afastado por cinco anos. Já nos casos de Musavengana e Tchanile, a investigação apurou que ambos infringiram o artigo referente a subornos de corrupção (art. 21) e, por esse motivo, foram banidos em definitivo pela federação.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos