Com Ibra e Pogba jogando bem, por que United segue "ladeira abaixo"?

Do UOL, em São Paulo

  • Reuters

Será que José Mourinho realmente perdeu a mão? Depois do desastre que foi a temporada passada no Chelsea, com o 10º lugar na Campeonato Inglês e a demissão do clube em que é ídolo, o português segue tendo problemas em sua primeira temporada no Manchester United.

A tabela do campeonato nacional desta temporada mostra isso: com apenas 14 rodadas, o time já está 13 pontos atrás do líder (ironicamente, o Chelsea...), em quinto lugar. Mais do que isso, com 21 pontos, os Red Devils já estão a nove pontos do Liverpool, terceiro colocado, último que se classificaria para a Liga dos Campeões.

Como Mourinho e o United chegaram a esse ponto?

A sequência de resultados não poderia ser pior. Nos últimos oito jogos, só uma vitória, 3 a 1 sobre o Swansea, no começo de novembro. Foi, também, só uma derrota, a goleada de 4 a 0 contra o Chelsea. O real problema são os empates: foram seis no período, mostrando que garantir a vitória tem sido um drama para a equipe.

Se o Manchester United da época de Alex Fergusson era uma máquina para vencer partidas nos últimos minutos, o de Mourinho é justamente o oposto. No último fim de semana, o empate contra o Everton veio após um pênalti cometido pelo belga Fellaini aos 42 minutos do segundo tempo. Foi o quinto gol sofrido na temporada nos últimos dez minutos de um jogo. Sem eles, o time teria somado oito pontos a mais – não estaria na liderança, é verdade, mas seria um dos times brigando pelas primeiras posições.

Pogba e Ibra estão jogando bem

O mais incongruente dessa posição é que Mourinho conseguiu, mesmo em má fase, resolver dois grandes pontos de interrogação em sua equipe, com o sueco Ibrahimovic e o francês Pogba. O primeiro passou um longo período brigado com as redes. Entre setembro e novembro, ele marcou só uma vez, em 12 jogos. Desde então, porém, já foram seis gols em cinco partidas – além de uma assistência.

A volta da eficiência de Ibra tem a ver com a consolidação de Paul Pogba, a maior transferência do futebol europeu na temporada, em uma posição definida na escalação de Mourinho. O francês, ex-Juventus, está jogando no centro do meio-campo, fazendo a ligação com o ataque. Nas últimas cinco partidas, deu uma assistência e foi apontado pelo site WhoScored, especializado em análise de estatísticas, como o melhor de duas partidas.

Defesa sólida ficou no passado

O que o técnico português ainda não resolveu, porém, foi a defesa. Conhecido por sempre montar times muito sólidos defensivamente, Mourinho está longe disso no Manchester. Com quatro partidas sem tomar gols no Campeonato Inglês, a equipe está à frente de Chelsea e Liverpool no quesito. A questão é que em duas dessas partidas, o Manchester também não marcou, empatando em 0 a 0 com Liverpool e Burnley.

Enquanto isso, já são 16 gols sofridos no torneio, número pior do que Middlesbrough e Southampton, 13º e 12º colocados. Quem está sofrendo com isso são os zagueiros. Mourinho já montou quatro duplas de zaga diferentes, com cinco atletas (Bailly, Blind, Smalling, Rojo e Jones). Atualmente, os titulares são Rojo e Jones, que jogaram as últimas partidas.

Nesta quinta-feira, às 16h, o Manchester volta a campo, pela Liga Europa, contra o Zorya, da Ucrânia. A fase também não é das melhores. O time é segundo colocado no grupo A, um ponto atrás do Fenerbahce. Para se classificar, a equipe não pode perder. Se isso acontecer, dependerá do resultado de Fener x Feynoord – com dois pontos a menos que os ingleses, o time da Holanda pode se classificar se bater os turcos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos