Turbinado pela Globo, Corinthians deve fechar maior receita da história

Dassler Marques*

Do UOL, em São Paulo

  • Rodrigo Coca/Eleven/Estadão Conteúdo

    Corinthians, sob o comando de Roberto de Andrade, teve receitas mais altas em 2016

    Corinthians, sob o comando de Roberto de Andrade, teve receitas mais altas em 2016

Independentemente dos valores arrecadados com vendas de jogadores, o Corinthians deverá alcançar em 2016 o maior faturamento de sua história em valores brutos.

Entre os principais fatores estão o crescimento em patrocínios e a renovação de contrato do Campeonato Brasileiro com a Rede Globo até 2024 fechada ao longo da temporada. 

De acordo com o balancete que engloba o período janeiro-setembro, o Corinthians tem receitas na ordem de R$ 280,2 milhões. Com base em projeções, é possível aproximar o 2016 corintiano de uma arrecadação total de R$ 345 milhões. Vale frisar novamente: a conta não inclui receitas com atletas.

Em 2012, ano em que também recebeu valores em luvas da Globo, mas foi campeão da Copa Libertadores e do Mundial de Clubes, o Corinthians teve R$ 324,7 milhões de arrecadação. Ainda é o maior índice da história do clube, mas deverá ser ultrapassado em valores brutos. Corrigida pelo valor do IPCA no período, porém, essa quantia em 2012 equivaleria hoje a R$ 432 milhões.

Já neste ano, somente na renovação com a Globo, o Corinthians conseguiu aproximadamente R$ 85 milhões em luvas pelo contrato do Campeonato Brasileiro.

Como se trata de uma receita extraordinária e já incorporada ao caixa, as projeções para os últimos três meses do ano não englobam esses valores.  

CRESCIMENTO EM PATROCÍNIOS

No orçamento de 2015, o Corinthians teve R$ 66,5 milhões em patrocínios. Já neste ano, a projeção da direção do clube é que os valores serão superados. Até o fim de setembro, a arrecadação era de R$ 49 milhões. 

Boa parte dos contratos deste ano tiveram valores acrescidos em relação ao ano passado: além de Tim (40%), Special Dog (30%) e Estrella Galícia (150%), o Corinthians conseguiu liberar as costas da camisa na renovação com a Caixa. Essa propriedade, já na reta final da temporada, foi vendida por R$ 12 milhões aproximadamente. 

SALÁRIOS ATRASARAM

Apesar do bom ano do ponto de vista financeiro, o Corinthians chegou a ter salários atrasados do elenco durante 20 dias do mês passado. A situação, atípica na atual temporada, ocorreu pela demora de receber recursos de quatro credores diferentes. O principal deles foi o Porto-POR na compra do zagueiro Felipe. Já no início deste mês, os pagamentos foram novamente feitos em dia. 

SUPERÁVIT APÓS GRANDE DEFICIT EM 2015

Conforme mostrou o Blog do Perrone, o balancete mostra que até setembro o Corinthians teve superávit de R$ 69 milhões contra um deficit de R$ 97 milhões registrado em 2015. A dívida do clube foi reduzida no exercício. 

* Colaborou: Eduardo Ohata

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos