Candidato de oposição do Inter vê 'falta de diálogo' e planeja novidades

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Divulgação

    Marcelo Medeiros (d) e seus vice-presidentes tentam presidência do Inter

    Marcelo Medeiros (d) e seus vice-presidentes tentam presidência do Inter

Marcelo Medeiros acredita que o Internacional não teve o diálogo adequado em todas as suas partes. Candidato de oposição à presidência do clube, ele pretende transformar rapidamente o ambiente político caso seja eleito. Mesmo garantindo foco no futebol. 

"Falta pouco, tenho certeza que o resultado das urnas apontará para uma grande mudança em relação ao que foi feito, ao que aconteceu neste ano. Será uma retomada de planejamento e profissionalização, mas principalmente pela retomada do diálogo. O Inter passa por um momento delicado, democrático, mas dividido. Pela primeira vez na história do clube temos a participação de nove chapas disputando legitimamente um espaço no Conselho. Mas isso demonstra que os líderes da atual gestão não tiveram habilidade e sensibilidade para entender que um clube como o Inter precisa de proximidade, entendimento e integração. O foco será principalmente no futebol, de uma forma profissionalizada e planejada, com profissionais de excelência, mas um campo político de muito diálogo para o ambiente mais tranquilo no futuro do clube", disse Medeiros. 
 
Representante da Chapa 02, Medeiros foi vice de futebol na gestão Giovani Luigi. Na última eleição, foi derrotado por Vitório Píffero. E espera na primeira semana de presidência, caso seja eleito, já poder anunciar novidades para 2017. 
 
"Justamente para não causar nenhuma turbulência de impacto e novidade, teremos a cautela de esperar o resultado. Se o sócio nos brindar, nos der este privilégio, será a partir da semana que vem para que legitimados possamos concluir os negócios que estão em andamento. Não queremos influir no resultado de campo, já que todos os colorados estamos torcendo e rezando não só pela vitória mas pelos resultados paralelos", completou. 
 
Independente do que ocorrerá no domingo, quando o Inter luta para seguir na primeira divisão, Medeiros acredita que o planejamento da gestão será exatamente o mesmo. Série A ou Série B. 
 
"O Inter tem um planejamento só. Baseado na ciência, metodologia e experiência. Não temos projetos diferentes para cenários diferentes. Vamos trabalhar na grandeza e na excelência do clube", completou. 
 
Por volta das 19h, o resultado da eleição para presidência do Internacional será conhecido. O novo mandatário assume no fim do ano e comandará o clube pelos próximos dois anos. Além disso, ocorre paralelamente a eleição para renovação do Conselho Deliberativo. São nove chapas concorrendo para atingir 15% dos votos e conseguir cadeiras no grupo dos representantes da torcida. 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos