Jogador boliviano morre após cirurgia de hérnia; família acusa erro médico

Do UOL, em São Paulo

  • Ricardo Nogueira/Folhapress

    Paúl Burton, zagueiro boliviano, na época em que defendia o San José (BOL), contra o Corinthians, na Libertadores de 2013

    Paúl Burton, zagueiro boliviano, na época em que defendia o San José (BOL), contra o Corinthians, na Libertadores de 2013

Duas semanas e meia depois de se submeter a uma cirurgia para correção de uma hérnia de disco, o jogador boliviano Paúl Burton, do Oriente Petrolero, morreu neste domingo. Ele tinha 24 anos. Na terça, os médicos já haviam anunciado sua morte cerebral.

No total, o jogador ficou 20 dias em terapia intensiva, após uma série se complicações decorrentes da cirurgia de hérnia. Ele entrou na clínica em Santa Cruz da La Sierra, com o problema na coluna, e no dia seguinte precisou ser operado para conter uma hemorragia interna, informou a imprensa boliviana.

Seus familiares acusam os médicos da primeira intervenção cirúrgica de não estarem suficientemente qualificados para fazê-la.

"Hoje acordamos com uma notícia cinza", escreveu o perfil do Oriente Petrolero no Facebook. "É um dia muito triste para o futebol boliviano. Hoje perdemos um companheiro na terra, mas um anjo no céu que já joga no time de Deus."

Zagueiro querido no país, Burton estreou internacionalmente em uma partida da Libertadores contra o Corinthians, em 2013, quando ainda defendia o San José. Na ocasião, ele teve a oportunidade de marcar Pato e Guerrero, por exemplo. Já eliminados, os bolivianos acabaram perdendo por 3 a 0 no Pacaembu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos