Algoz do São Paulo, Roberson entra na mira do Inter: "Seria maravilhoso"

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Marcello Zambrana/AGIF

    Roberto (centro) foi formado no Grêmio e está livre após boa temporada

    Roberto (centro) foi formado no Grêmio e está livre após boa temporada

Roberson foi um dos destaques do Juventude em 2016, mas está livre no mercado. Autor de 13 gols na temporada, dois deles em cima do São Paulo em pleno Morumbi, o meia-atacante ficou sem contrato no final de novembro e a renovação no Alfredo Jaconi emperrou. A chegada de Antônio Carlos Zago ao Beira-Rio torna o negócio ainda mais viável.

O Inter busca no mercado reforços para o setor ofensivo. Roberson se encaixa no perfil, o fato de estar sem contrato reduz os custos e a ligação com o novo treinador também ajuda.

Foi com Zago que Roberson conseguiu deslanchar. Revelado pelo Grêmio, o meia-atacante garante que não teria problema em jogar pelo Inter. E revela já ter recusado proposta de fora do país à espera da definição sobre o futuro.

Além do Inter, o Atlético-MG também está de olho em Roberson. O time de Belo Horizonte já realizou consulta e estuda apresentar proposta.

"Tivemos umas sondagens, especulações... Uns times da Série A. Eu recusei uma proposta de fora do país, meu objetivo é jogar no Brasil, eu tenho condições de seguir aqui", disse ao UOL Esporte.

Confira a entrevista completa

Como você define a temporada de 2016? O Juventude foi bem, mas você também se destacou.

Foi a minha melhor temporada, a temporada da minha vida. Passei por algumas equipes e não consegui fazer como eu queria, mas agora eu pude mostrar meu futebol. Graças ao Antônio Carlos e a comissão, eu ganhei suporte e sequência para corresponder.

Desde os tempos de Grêmio havia muita expectativa sobre seu futuro. Depois deste ano, você entende que finalmente aconteceu para o futebol?

Desde o começo da minha carreira havia muita coisa em cima do meu nome, das minhas condições. Muita gente via qualidade, talento, mas infelizmente não aconteceu antes. Mas ainda consegui surgir a tempo, tenho 27 anos e consegui ir bem. Mostrei o futebol que todo mundo falava quando eu estava nas categorias de base. Pude mostrar com o Juventude no acesso e na Copa do Brasil.

E qual a razão para essa temporada ter sido diferente? Lado pessoal, algo assim?

Eu sempre fui casado, eu casei muito cedo e tenho um filho de três anos. A gente vai amadurecendo, essa é a verdade. Vai passando por clubes e guardando lições. Esse ano eu consegui usar tudo isso. O trabalho do Juventude foi ótimo, o Antônio Carlos acreditou em mim. O time todo ajudou, eles me acolheram bem e acreditaram no meu futebol.

Você vai ficar no Juventude ou ir para outro clube? Qual situação?

Meu contrato acabou, tivemos uma conversa com o Juventude, mas ainda não se concretizou nada. Tivemos umas sondagens, especulações... Uns times da Série A. Eu recusei uma proposta de fora do país, meu objetivo é jogar no Brasil, eu tenho condições de seguir aqui.

O Inter contratou Antônio Carlos Zago. Ele sempre elogiou muito o seu nome e o clube deve passar por uma reformulação. Haveria problema, por ter começado no Grêmio, em jogar pelo Internacional?

Não, não... Acredito que não. Se eu for procurado pelo Inter, vou me dedicar. Dar minha vida pela camisa do clube. Acredito que não teria problema, muito pelo contrário. Seria maravilhoso. Se acontecer, pode dar muito certo.

E quando será definido o seu futuro?

Acho que semana que vem já devo ter uma resposta. Acho que não vai demorar.

Quer receber notícias do Inter de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos