Meia uruguaio recebe sondagens de três países para deixar o Grêmio

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Divulgação/Grêmio FBPA

    Maxi Rodríguez pode ir para o México, os Estados Unidos ou Emirados Árabes Unidos

    Maxi Rodríguez pode ir para o México, os Estados Unidos ou Emirados Árabes Unidos

Maxi Rodríguez não chegou a voltar ao Grêmio e já pode sair de novo. E agora em definitivo. O armador tem sondagens de clubes do México, dos Estados Unidos e do Emirados Árabes Unidos para assinar contrato. 

O vínculo com o Grêmio termina em junho de 2017. Com 26 anos, o armador foi contratado após ser eleito melhor jogador da edição de 2012 Campeonato Uruguaio. Mas não teve a melhor sorte em Porto Alegre. Acabou preterido pela falta de condição física no primeiro ano, entrou e mostrou qualidade em momentos esporádicos, mas jamais se mostrou pronto para assumir protagonismo na equipe. Em 2014, a direção de futebol entendia que seria 'o ano dele'. Mas ao ser titular, também acabou naufragando e acabou emprestado ao Vasco, depois à Universidad de Chile e por último ao Peñarol, onde jogou neste ano. 

Na equipe amarelo e preta, Maxi foi titular e teve bom rendimento. Acabou se lesionando, voltou ao Brasil para realizar cirurgia, mas recuperou-se e terminou a temporada em alta e marcando gols. 

O primeiro clube interessado em sua contratação é o Jaguares, do México. Mas a concorrência existe com dois clubes norte-americanos e mais um clube do Emirados Árabes Unidos. 

Sem espaço no elenco, a tendência é que Maxi Rodríguez realmente deixe o Grêmio definitivamente sem jamais ter conseguido contemplar a expectativa da torcida, que imediatamente passou a o tratar como 'xodó', principalmente pelos gols bonitos que marcou. Ao todo ele disputou 32 jogos e marcou três gols vestindo azul, branco e preto. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos