Coritiba faz pedido para demolir Couto Pereira. Ideia é erguer nova arena

Marcello De Vico

Do UOL, em Santos (SP)

  • Reprodução/Google Street View

    Coritiba quer construir uma arena multiuso no lugar do Couto Pereira (foto)

    Coritiba quer construir uma arena multiuso no lugar do Couto Pereira (foto)

Sem muita pressa, o Coritiba trabalha nos bastidores para construir uma nova arena multiuso no lugar do Couto Pereira. O clube alviverde já protocolou o pedido para demolir o estádio localizado no Alto da Glória, e agora aguarda a resposta da Prefeitura de Curitiba para dar sequência ao sonho.

Em entrevista ao UOL Esporte, o vice-presidente do Coritiba, Alceni Guerra, deu mais detalhes sobre o projeto e contou quais passos precisam ser tomados.

"A gente entrou com o pedido no mês de novembro e estamos aguardando o pronunciamento da Prefeitura, porque a gente não quer só fazer um novo estádio; tem que ser um centro de eventos que seja rentável 365 dias por ano, uma arena multiuso. E a gente não tem pressa para construir. Temos um estádio que, por enquanto, vai dando conta, mas vai ficando atrás dos demais estádios brasileiros. E se a gente quiser manter um padrão de conforto universal, que é usado no mundo inteiro, nós temos que demolir o atual e fazer um outro novo", disse.

A ideia inicial do Coritiba é demolir o Couto Pereira e erguer a arena no mesmo local. Vale lembrar, porém, que já houve negativas anteriores da Prefeitura.

Mas Alceni ressalta que o fato de a Prefeitura ter uma nova gestão a partir do próximo ano pode ser favorável ao Coritiba. Rafael Greca (PMN), torcedor alviverde declarado (assim como o antigo prefeito, Gustavo Fruet, do PDT) assume o comando de Curitiba a partir de 2017.

site oficial do Coritiba
"Se a Prefeitura concordar, nós vamos construir no mesmo lugar, sim, porque é a raiz e é onde a torcida quer, os sócios querem, mas a área, segundo a Prefeitura disse no passado, tem algumas dificuldades de mobilidade urbana, apesar de ser uma área muito valorizada. Nós perguntamos para a Prefeitura se eles estão de acordo que a gente faça um novo centro de eventos. Se estiverem, imediatamente vamos iniciar o projeto", diz o dirigente.

"A Prefeitura, no passado, já nos negou. A gente não pode ignorar que houve um veto do ponto de vista técnico da Prefeitura antiga, mas nós estamos preparados para contestar os vetos, dizer o que nós pensamos da mobilidade. A gestão [da Prefeitura] é nova e o atual prefeito, como o antigo, é coxas-branca", acrescenta Alceni Guerra.

O vice-presidente do Coritiba revela que o clube já conta com seis projetos para o estádio, sendo três deles para o Alto da Glória, local preferido dos torcedores.

"São seis projetos. Três no Alto da Glória, dois onde está hoje o antigo Pinheirão e outro na cidade industrial de Curitiba que é uma região onde moram perto de um milhão de pessoas. Seria favorável para nós, mas é longe do Alto da Glória e tem um pouco de rejeição", analisa.

Depois de obter a aprovação da Prefeitura, o Coritiba marcará uma reunião do Conselho Deliberativo para definir qual dos projetos será o escolhido.

"Provavelmente, o escolhido, pelo que a gente sente do conselho, é de um arquiteto curitibano, Dr. Bacoccini, que realmente é uma coisa espetacular, não existe nada parecido na América do Sul. Mas existem outros dois que também precisamos levar em consideração", diz.

Apesar de afirmar não ter pressa para a construção do novo estádio, o Coritiba promete tentar acelerar a Prefeitura para que tudo já comece a ser definido a partir do começo de 2017.

"Acredito que no começo do próximo ano, com a nova gestão, tenhamos condições de acelerar um pouco. Temos um estádio funcionando bem. Não tem o conforto dos nossos concorrentes, mas funciona. Não temos porque ter pressa. Temos que ter a certeza de que estamos fazendo o melhor possível", completa o vice-presidente.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos