Gol de Cristiano Ronaldo gera 2ª confusão com árbitro de vídeo no Mundial

Do UOL, em São Paulo

  • Kim Kyung-Hoon/Reuters

    Anúncio da revisão do lance foi exibido no estádio em Yokohama

    Anúncio da revisão do lance foi exibido no estádio em Yokohama

O árbitro assistente de vídeo gerou mais uma confusão no Mundial de clubes na Fifa. Após a polêmica instaurada em um pênalti marcado com atraso em Atlético Nacional x Kashima Antlers, o gol de Cristiano Ronaldo no último minuto dos acréscimos da partida desta quinta-feira (15) contra o América do México precisou passar por revisão eletrônica antes de ser confirmado, gerando uma discussão entre os jogadores por conta da má comunicação do árbitro paraguaio Eduardo Cardozo.

SporTV/Reprodução
Árbitro Eduardo Cardozo sinalizou análise de vídeo no gramado

Cardozo solicitou a revisão dos assistentes remotos para garantir que Cristiano Ronaldo estava em posição legal ao receber a bola no lance do gol, que ocorreu aos 48min do segundo tempo, quando o placar apontava 1 a 0 para o Real Madrid. No entanto, ao sinalizar com as mãos a pausa para análise, o América do México saiu jogando, para logo ser interrompido pelo árbitro, que só então confirmou o gol.

Segundo o comentarista Arnaldo Cezar Coelho, da TV Globo, esta foi mais uma gafe com a tecnologia no Mundial.

"O árbitro de vídeo, conhecido como teleárbitro, hoje fez uma lambança mais grave ainda que ontem. O árbitro manda cobrar impedimento, impedimento depois de cobrado, a bola está em jogo. Ele paralisa esse jogo e volta atrás e confirma o gol. Ele cometeu um erro de fato. Se ele escrever isso na súmula, vira erro de direito e o jogo pode ser anulado por uma lambança. Mas a Fifa vai dizer que foi tudo bonitinho, tudo correto. E o brinquedo que ela deu antes do Natal está corretíssimo", criticou.

Na interpretação do comentarista, Cardozo teria confirmado um impedimento e a bola entrou em jogo depois, o que qualificaria o erro da arbitragem. No entanto, não ficou claro se a infração foi marcada e o árbitro voltou atrás ou se foi apenas uma "malandragem" dos mexicanos, que teriam tentado reiniciar a partida como se o gol já tivesse sido anulado, enquanto o lance era analisado remotamente. Arnaldo, não teve dúvidas e voltou a criticar com veemência a forma como a tecnologia tem sido usada.

1º pênalti com árbitro de vídeo tem marcação polêmica contra o At. Nacional

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos