Com Oscar de saída, Conte desabafa sobre perigo do "mercado chinês"

Do UOL, em São Paulo

  • Michael Regan/Getty Images

    Chelsea irá vender Oscar para o Shanghai SIPG

    Chelsea irá vender Oscar para o Shanghai SIPG

O dinheiro dos clubes chineses virou "um perigo" para os clubes europeus na opinião de Antonio Conte, técnico do Chelsea. O time treinado pelo do italiano venderá Oscar para o Shanghai SIPG, conforme apurou o UOL Esporte na terça-feira (13), e pode perder Cesc Fábregas para o Guangzhou Evergrande, de acordo com o Daily Mail.

"Não só para o Chelsea, mas para todos os times do mundo, mas eu acho que temos que concentrar no nosso trabalho, não em pensar que na China existe muito dinheiro e eles podem levar jogadores para lá", alertou o treinador em entrevista coletiva nesta sexta-feira (16), prévia ao jogo contra o Crystal Palace no sábado.

Conte não queria a venda do brasileiro, mas após conversas com a diretoria do Chelsea ele aprovou o negócio, que movimentará cerca de 60 milhões de euros (R$ 212 milhões) só na transferência – fora o salário milionário do jogador.

"Quando há situações incríveis, é bem difícil de gerir. Todo jogador deve decidir seu próprio futuro, mas meu estilo é sempre tomar a decisão junto com o clube e entender também algumas situações estranhas, ofertas gigantescas. Eu falei com os diretores e expliquei meus pensamentos", declarou o treinador.

Oscar será o segundo atleta vendido pelo Chelsea ao futebol chinês. Antes dele, o meio-campista Ramires foi negociado em janeiro de 2016 com o Jiangsu Suning por 18 milhões de euros (R$ 123 milhões na cotação da época).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos