Técnico critica "árbitro de vídeo" e alfineta: "queriam o Real na final"

Do UOL, em São Paulo

  • Fernando Vergara/AP

O uso da tecnologia de vídeo em jogos do Mundial de Clubes tem criado muita polêmica e, neste sábado, foi a vez do técnico Ricardo La Volpe, do América do México, reclamar do que aconteceu na partida contra o Real Madrid. De acordo com ele, apesar da tecnologia não ter decidido a semifinal, ficou claro que todos queriam que o time espanhol derrotasse o América e chegasse na final do torneio.

No jogo entre Real e América a polêmica só aconteceu no final do jogo. Quando Cristiano Ronaldo balançou a rede, o juiz validou o lance, depois anulou e por fim confirmou o gol do português.

Antes disso a partida já estava 1 a 0 para o Real e praticamente definida. Mas se estivesse 0 a 0, La Volpe disse que a reclamação teria sido bem pior: "nosso goleiro já tinha jogado a bola, que já estava no meio-campo e houve um aviso. Então é algo que não sabemos se partiu do árbitro ou de cima. Não protestei porque era 2 a 0, mas se fosse 1 a 0 teria sido muito falado e com muito conflito, pois teria dado o resultado para uma equipe que eles querem na final".

La Volpe disse que, durante o jogo, já tinha criticado a arbitragem por outro motivo: "seria tonto se pensasse que não querem o Real na final, pois é lógico que isso aconteceu. O árbitro não gostou de mim porque ele marcava falta a cada grito de "ai" dos jogadores do Real. Então perguntei se eles tinham um idioma novo".

Neste domingo, às 5h (de Brasília), o time de La Volpe, América, enfrentará o Atlético Nacional na disputa de 3º lugar do Mundial de Clubes. Já o Real Madrid fará a decisão contra o Kashima Antlers, no mesmo dia, às 8h30.

Quer receber notícias do Real Madrid de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos