Jornal catalão chama "perdão" a Sergio Ramos de "escândalo e ridículo"

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

O jornal catalão "Sport" chamou de maior escândalo do Mundial de Clubes o lance que o árbitro Janny Sikazwe aparentemente desistiu de expulsar o zagueiro Sergio Ramos durante o segundo tempo da final entre Real Madrid x Kashima Antlers, neste domingo.

"A ação foi a mais ridícula", disse a publicação sobre o lance no qual o árbitro chegou a colocar a mão no bolso para tirar o cartão amarelo. A impressão é que ele mostraria a Casemiro, mas ao ser informado que a infração foi cometida por Sergio Ramos, que já fora advertido, ele não fez a advertência.

"Em pleno caos, com Sikazwe em dúvida e o banco do Kashima reivindicando a revisão de vídeo, o árbitro acabou favorecendo, como de costume, o mais poderoso: nenhum cartão a Sergio Ramos, nem a Casemiro... nem a ninguém", afirmou o jornal.

No final, com os times em igualdade numérica, Cristiano Ronaldo marcou dois gols e o Real Madrid conquistou o Mundial de Clubes com a vitória por 4 a 2 no placar agregado.

Na mesma linha, o jornal "Mundo Deportivo" chamou o lance de perdão a Sergio Ramos. 

"O zagueiro do Real Madrid, que já tinha um cartão amarelo, tinha que ter sido expulso antes da prorrogação por outra falta clara em que derruba um adversário e o árbitro assinalou. Era tão claro que mesmo Casemiro tentou confundir o árbitro insinuando que quem cometido a infração era ele", diz a publicação.

Até os jornais madrilenos concordaram que Sergio Ramos deveria ter sido expulso. "Era vermelho claro, teria que estar no vestiário já", disse o comentarista de arbitragem do "Marca", Andújar Oliver.

Quer receber notícias do Real Madrid de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos