Neto dá primeiros passos e quer voltar a jogar; médico dá prazo de 4 meses

Do UOL, em São Paulo

A recuperação do zagueiro Neto ganhou um importante capítulo neste fim de semana. O atleta da Chapecoense, um dos seis sobreviventes do acidente com o avião do time catarinense, deu os primeiros passos neste sábado. A informação é do médico Marcos Sonagli.

"Hoje [domingo] nós temos boas notícias. Ontem à noite mesmo eu caminhei com o Neto, então ele deu os primeiros passos. Isso é muito importante porque o Neto tem uma fratura na quinta vértebra lombar, que em princípio é de tratamento conservador, ou seja não-cirúrgico. Ele tem utilizado um colete para dar suporte, uma proteção para a coluna lombar. Mesmo andando com auxílio, que é normal, ele ficou muito tempo acamado, perde um pouquinho de massa muscular, faz uma atrofia da musculatura do tronco. Para ficar de pé depois precisa dessa musculatura. Ele conseguiu caminhar ontem com um pouquinho de auxílio e não teve dor na região lombar", contou.
 
Segundo o médico, o zagueiro tem mostrado muita vontade em jogar futebol. Neto também fala a todo momento em ter alta, assim como o companheiro Alan Ruschel, que deixou o hospital em Chapecó na última sexta-feira.
 
"Ele tem falado que quer voltar a jogar. Isso ele deixa bem claro. Mas a primeira intenção dele é ir para casa. Todo momento que a gente entra no quarto ele pergunta. Ele quer ter contato com a família, os filhos já vieram e tudo mais. Ele quer jogar e como a fratura dele é de tratamento conservador, não-cirúrgico, ele vai ter que usar o colete por, pelo menos, 90 dias. Eu acredito que ele já possa estar treinando, dependendo das lesões associadas aos membros inferiores, entre 90 a 120 dias, de três a quatro meses. Mas o Neto é mais um guerreiro. Ele sempre surpreende a gente e é difícil dar uma data porque eles normalmente sempre conseguem mais do que a gente imagina. Eu estou torcendo para isso acontecer também", disse.
 
Follmann
 
A equipe médica também falou sobre as lesões do goleiro Jackson Follmann. Ele será submetido a uma cirurgia no pé esquerdo nos próximos dias e deve ter algumas limitações de movimento no local.
 
"A lesão que o Follmann teve foi uma fratura luxação do tornozelo, uma lesão no talus. O talus é osso do tornozelo que faz a principal articulação com a tíbia. Num segundo tempo, vai ter que ser submetido a um reparo dessa lesão. Provavelmente será feita uma artrodese, fixação do tornozelo em uma posição funcional para ele manter um padrão de caminhada e manter o pé numa posição funcional", disse o médico Rovani Camargo.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos