Título e homenagem motivam zagueiro encostado há três anos no Grêmio

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Grêmio

    Gabriel (esq) ergue taça de campeão da Copa do Brasil com colegas de Grêmio

    Gabriel (esq) ergue taça de campeão da Copa do Brasil com colegas de Grêmio

No palco montado para entrega da taça de campeão da Copa do Brasil, Maicon, capitão gremista chamou um jogador que não participa de uma partida oficial há mais de três anos. Gabriel, zagueiro que passou por cinco cirurgias no joelho e luta para voltar a jogar recebeu a braçadeira de capitão e levantou a taça junto aos colegas. Tal atitude serviu de motivação para ele seguir sonhando com retorno. 

Gabriel está parado desde setembro de 2013. Na ocasião, rompeu os ligamentos do joelho esquerdo durante um treinamento recreativo. Se preparava para ser titular na partida contra o Vitória, em Salvador. Tinha chegado no clube há pouco, não chegou a fazer 10 jogos, e viu a carreira barrada por questões médicas. 
 
O período de recuperação, que seria naturalmente longo, ficou maior ainda. Gabriel precisou passar por processos cirúrgicos corretivos, teve acúmulo de líquido no joelho operado, precisou de limpeza na área, não conseguiu recuperar-se naturalmente. Foram cinco cirurgias realizadas em Porto Alegre e São Paulo até o fim de 2014.  A última delas com o médico Renê Abdalla, renomado especialista em cirurgias de joelho. Foram reconstruções de ligamentos, retiradas de inflamação e outros procedimentos que visavam finalmente dar condições clínicas a ele. 
 
No ano passado, ele voltou a fazer atividades físicas no campo e na academia. Perdeu o peso ganho naturalmente pelo período parado de recuperação. E voltou ao convívio do futebol. 
 
Enquanto se recuperava, renovou contrato com o Tricolor por cinco anos. Ele estava emprestado e com futuro incerto. Foi comprado e conseguiu a segurança para ter total recuperação. 
 
E 2016 guardou algo ainda melhor. Gabriel voltou a ser relacionado, mesmo sem condições de jogo. Ainda não foi integrado ao grupo nos treinos ou mesmo atividades físicas junto aos demais, mas completou o grupo que se preparou para a final da Copa do Brasil. Pode parecer pouco, mas já foi um passo importante para ganhar esperanças. 
 
Depois de ver os médicos evitarem garantir seu retorno ao futebol profissional, Gabriel foi chamado pelos colegas na comemoração, ergueu a taça e ganhou gás. 
 
"É muito bom isso aqui, cara. Certamente me dá força. Eu tenho certeza que vou voltar a jogar logo. Em breve vou estar no campo", disse durante a comemoração na Arena. 
 
Gabriel tem 27 anos e não determina prazo para voltar a jogar. No entanto, a expectativa é que ele seja liberado para preparação física no início de 2017 e até o meio do ano possa reestrear oficialmente. 
 

Quer receber notícias do Grêmio de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos