Presidente vê grupo complicado para o Grêmio: 'propício para o crime'

Do UOL, em São Paulo

  • Lucas Uebel/Divulgação/Grêmio

Na fase de grupos da Copa Libertadores, o Grêmio terá pela frente Zamora (VEN), Deportes Iquique (CHI) e Guaraní (PAR). Uma chave teoricamente fácil? Não para o presidente do clube, Romildo Bolzan.

"É um grupo propício para o crime, para a zebra. Por isso, temos de estar preparados. É dificílimo jogar na Venezuela, no Chile e aqui em Assunção. O Guarani já tirou o Corinthians da libertadores. É bom se lembrar disso. Então precisamos ter cuidado", afirmou o mandatário em entrevista à Espn Brasil.

O presidente também reforçou que a busca por atacantes é prioridade da diretoria ate o início da próxima temporada e disse que Renato Gaúcho teve aumento salarial em seu novo contrato com o clube.

"Valorização é a palavra. Já pagávamos uma boa quantia e teve uma valorização. Não foi uma supervalorização, mas é algo normal decorrente do título. As condições não oneram o contrato mesmo em caso de rescisão", disse.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos