Richarlyson retorna da Índia e analisa ofertas para jogar estaduais em 2017

Vanderlei Lima e Rodrigo Trindade

Do UOL, em São Paulo

  • Wiliam Lima/Divulgação/Novorizontino

O volante Richarlyson, que defendeu o FC Goa, time de Zico na Índia, no final deste ano, pode atuar no Brasil no primeiro semestre de 2017. Em entrevista ao UOL Esporte, o jogador ex-São Paulo e Atlético-MG afirmou que tem diversas propostas de clubes do país para os seis primeiros meses, já que o torneio disputado pelo clube dele no futebol indiano só é realizado na segunda metade do ano.

"Eu tenho propostas de vários clubes. Paulistão, Goianão, Carioca, seis meses, quatro meses, um ano", afirmou o jogador, preocupado em aproveitar o fim de ano com a família e comemorar os 34 anos completos nesta terça-feira (27).

O maior entrave para que Richarlyson assine com um novo clube é o acordo que fez com Zico após seu primeiro semestre na Índia. "Eu tenho praticamente apalavrado com o Zico que eu voltaria. Ele gostou muito do meu trabalho, então eu não sei se eu voltaria para o Brasil para qualquer coisa, só se fosse bacana, uma coisa que fosse muito boa, então a gente está estudando algumas propostas pra ver se é possível sair", afirmou.

Além do Brasil, há uma possibilidade de mudança para os Estados Unidos. Segundo Richarlyson, as conversas partiram de um organizador da Florida Cup, competição que terá a participação do São Paulo, Corinthians, Vasco, Bahia e Atlético-MG.

"São dois anos de contrato. É uma outra posição. Eu teria que conversar com o próprio Zico porque eu meio que fiquei apalavrado que eu daria o suporte no ano que vem pra ele de novo, então é uma coisa um pouco mais complicada, mas isso não vem de hoje [proposta dos EUA], vem de dois anos atrás", afirmou.

"A gente avalia porque é uma coisa pra futuro, muito mais em termos de cultura, de novo mercado, de projeção para o pós-vida de atleta de futebol, então a gente está nesta expectativa, mas nada de concreto."

Richarlyson pode passar o primeiro semestre somente treinando caso não encontre uma proposta que o satisfaça. "Se a situação dos EUA não concretizar e alguma coisa não ser tão boa em termos de Brasil, aí sim há a possibilidade da gente ficar treinando aqui esperando voltar para a Índia no segundo semestre, mas eu creio que algo vai se concretizar sim e eu estarei jogando o primeiro semestre sim."

Antes de se concentrar na próxima etapa da carreira, Richarlyson irá aproveitar o final do ano e começo de 2017 para ficar com a família em Bauru, interior paulista, onde ele e o irmão Alecsandro, que renovou com o Palmeiras, estão reunidos.

Quer receber notícias sobre Mercado da Bola de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos