Leão apoia Renato Gaúcho, ironiza "cursinhos" e vê desrespeito a veteranos

Do UOL, em São Paulo

  • Moisés Nascimento/AGIF

Atual consultor de futebol da Portuguesa e treinador da velha guarda do futebol, Emerson Leão reclamou nesta manhã, em entrevista à "ESPN Brasil", do que considera falta de respeito nas críticas a técnicos experientes, incluindo-se como uma das vítimas. De quebra, ele ainda ironizou colegas que fazendo cursos no exterior, pondo em dúvida a qualidade deles para o aprimoramento profissional.

O assunto surgiu no programa Bate-Bola Bom Dia, quando o ex-jogador e comentarista Zé Elias quis saber de Leão o que achava dos técnicos que buscam estudos por meio de cursos, muitas vezes fora do país. Ele também questionou o convidado sobre a polêmica declaração de Renato Gaúcho, dizendo que só estuda futebol na Europa quem precisa aprender, e quem já sabe fica na praia jogando futevôlei – esporte que é praticante.

Veja todas as declarações de Leão sobre o assunto na ESPN Brasil:

Apoio a Renato Gaúcho, campeão da Copa do Brasil pelo Grêmio

"Quero dar os parabéns ao Renato Gaúcho pela irreverência e desafio dele. Disse que mete os chinelinhos sim, vai no Ipanema, Leblon e fica dois anos jogando vôlei, porque o que ele faz, ele já sabe. Andar de bicicleta não desaprende. Tem que só estar preparado no momento que for chamado para pedalar, e foi isso que ele fez. Foi gozador, porque desafiaram ele: 'tá chinelinho, depois vem aqui e não faz nada'. Conclusão: ele foi campeão e disse: 'Tem pessoas que têm que estudar porque não sabem'. E mesmo depois de estudar vêm fazer uma consulta conosco, que sabemos. Essa irreverência nós precisamos e o que ele disse é verdade, porque é filho do futebol, nasceu no futebol, o que não inviabiliza estar sempre se atualizando. A técnica e tática ele já tem e pode atualizar. Agora, a nomenclatura que vocês falam aqui (analistas da TV) é jovem, o veterano sou eu, então tem que se atualizar"

Obsoleto?

"Eu vejo pessoas, jovens como vocês, analisando treinadores que têm 30 a 40 anos de carreira. Digamos, tá com 30 anos de idade e formou no quê? Jornalismo. Fez curso esportivo? Fiz. 'Tô trabalhando há 3 anos'. E já está julgando uma pessoa de 50 anos no futebol. Isso eu acho um absurdo. E quando fala que fulano de tal tá sendo cotado para tal time (e opinam): 'Ah, não tá obsoleto'. Primeiro, o sinônimo ele não sabe o que que é, tem várias maneiras de ser ou não ser obsoleto. E, segundo, não entende nada do ramo pra falar, aí vai buscar no currículo dele (analista), zero, não tem currículo nenhum".

Professores no Brasil e alunos na Europa

"Vejo muito treinador que fez curso de futebol nos Estados Unidos. Já começou errado, mas tudo bem. Fez curso na Europa e nunca vi nenhuma fotografia de nenhum treinador brasileiro dez dias seguidos do lado de um treinador do Barcelona ou da Inglaterra, do Manchester, trocado, do lado dele, acompanhando, participando. Nunca vi ninguém fazendo curso em sala de aula, com o professor, porque é o seguinte: os cursos que são feitos aqui no Brasil eles nos convidam para ser professores, as palestras somos requisitados para dar."

Em busca de provas

"Estamos vivendo um momento de contradição, acho que cabe todo mundo no futebol e não desrespeitar de uma forma acintosa alguns treinadores, no caso eu, específico, também. Eu dou risada, porque tenho experiência suficiente para passar por cima disso, mas acho altamente gozado. Me diga uma coisa: quantas fotografias você viu, quantas filmagens você viu desses pseudos treinadores ou de treinadores famosos aqui que vão à Europa receber cursos e se atualizar com alguns treinadores, em algumas equipes? Eu nunca vi"

Debate com Hofman

Apresentador do programa da ESPN, Gustavo Hofman entrou na discussão dizendo que não pode generalizar a situação

Hofman - "Por exemplo. Concordo que tem muito treinador que vai à Europa tirar foto ao lado de treinador do Real Madrid, do Chelsea, do Milan e volta pro Brasil falando que se atualizou. Isso não é atualização, é turismo"

Leão – "Isso é fã"

Hofman  - "Que seja, podemos dar vários nomes. Mas temos muitos treinadores, a maior parte em início de carreira ou que ainda nem começou a carreira que vai buscar os cursos da Uefa ou de países específicos, como Portugal, Itália, Espanha, cursos profissionais de treinadores. Cito o caso do (ex-jogador) Roque Júnior que ganhou status de treinador na Europa fazendo cursos lá."

Leão - "Não é curso de 10 dias?"

Hofman - "Não, imagina, cursos longos. O Mano Menezes também fez"

Leão - "É possível. Tem que fazer dois cursos, de um ano cada, e depois, como o Renato falou, vir perguntar, pedir um estágio num grande time que acha que aquele treinador vai te assimilar e te dar subsídios para continuar melhorando na sua carreira, aí eu acredito. Agora, cursinho de 10 reais por mês, desculpa. Vocês que fizeram esses cursinhos são iludidos, porque às vezes eu ia dar aula nos cursos de sindicato, de confederações e tudo, eu olhava, se você visse a plateia, o interesse dos meninos em aprender e ninguém ensinando para eles, era um negócio muito grande. Então vocês, telespectadores, não se iludam muito com esse negócio de curso na Europa, não. Jogar conversa fora não dá pra mim, viu?"

Hofman - "Acha que tem muito treinador enganando?"

Leão - "Acho não, eu tenho certeza. Outros em começo de carreira, como você falou, tão buscando uma maneira de começar e às vezes, como não têm chance aqui, o que fazem? 'Preciso chamar atenção, vou falar que fiz o curso lá que esse curso no exterior já vai me ajudar'. Então começam a caminhar por isso aí"

Quer receber notícias do seu time de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos