Torcida vaia Léo Moura e chama Renato Gaúcho de 'sogro' em jogo de Zico

Bruno Braz e Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

    Renato Gaúcho e a filha Carol Portaluppi no gramado da Arena Grêmio

    Renato Gaúcho e a filha Carol Portaluppi no gramado da Arena Grêmio

O clima de festa e gozação costuma dominar o Jogo das Estrelas, organizado sempre aos finais de ano pelo ídolo Zico. Nesta quarta-feira (28), o lateral direito Léo Moura e o técnico do Grêmio Renato Gaúcho foram os alvos preferidos das arquibancadas.

Com maioria de torcedores do Flamengo no Maracanã, Léo Moura sofreu mais uma vez as consequências da ação na Justiça contra o clube pelo qual jogou dez anos e até ganhou jogo de despedida. Ele foi vaiado a cada toque na bola.

O ex-camisa 2 da Gávea reclama diferenças nos depósitos de direito de arena no período entre 2011 e 2015, além de horas extras e adicional noturno pelas concentrações do time antes das partidas. Léo Moura já havia sido perseguido pela torcida no encontro entre Flamengo e Santa Cruz pelo Campeonato Brasileiro.

Já Renato Gaúcho foi recebido em tom de brincadeira. Ele desperta amor e ódio dos rubro-negros, mas a filha Carol Portaluppi foi lembrada com bom humor no canto "Renato, meu sogro", que arrancou gargalhadas dos presentes.

Neymar e Marinho foram bastante aplaudidos. O segundo, inclusive, negocia com o Flamengo e teve o nome cantado por parte da torcida. O evento teve homenagens aos mortos na tragédia com o voo da Chapecoense e também ao jornalista Raul Quadros e ao capitão Carlos Alberto Torres, falecidos em 2016.

O time campeão do mundo pelo Flamengo em 1981 foi mais uma vez celebrado por conta dos 35 anos da histórica conquista. Os rubro-negros foram ao delírio quando o anfitrião da festa ergueu a taça no centro do gramado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos