Números, perfil e resistência à pressão: por que Inter contratou Roberson

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Divulgação/SC Internacional

    Roberson, revelado pelo Grêmio, assinou com o Inter após ir bem no Juventude

    Roberson, revelado pelo Grêmio, assinou com o Inter após ir bem no Juventude

Único jogador anunciado pelo Internacional até o momento, Roberson não agradou a torcida logo de cara. Com passagem por clubes menores, o ex-atacante do Juventude chegou por indicação do técnico Antonio Carlos Zago. Mas se engana quem pensa que apenas a opinião do treinador convenceu o Colorado. Números e características psicológicas também foram avaliados. 

 

Roberson fez gols o ano todo

Roberson não jogou bem apenas o primeiro semestre de 2016, quando foi destaque do Juventude no Campeonato Gaúcho. O time vice-campeão só eliminou o Grêmio porque ele marcou nos dois jogos, Jaconi e Arena. No Brasileiro da Série C, o jogador seguiu sendo importante. Foram 13 gols ao todo na temporada, média de 0,4 por jogo. 
 

Passes decisivos

Além dos gols, o Internacional encontrou estatísticas positivas no acerto de passe e nas assistências de Roberson. Uma média de 83% de acerto independente da região do campo e com média de 3 passes decisivos (independente se a conclusão da jogada acabou em gol) por partida. Como atua em qualquer das funções ofensivas, seja como atacante, centroavante ou meia, o quesito foi importante na decisão. 
 

Resistência à pressão

A análise psicológica feita pelo Inter sobre Roberson mostrou um jogador que aguenta a pressão em qualquer ocasião. Em 2009, por exemplo, quando tinha 20 anos e pouco tempo de time principal do Grêmio, ignorou pedidos da torcida para entregar o jogo final do Brasileiro contra o Flamengo. Fez o gol que naquela altura da partida daria o título ao rival, Internacional. Depois o Tricolor acabou perdendo e ele foi hostilizado pela torcida no regresso a Porto Alegre. 
 
Neste ano, de volta à Arena, marcou o gol da classificação do Juventude contra o Grêmio. Marcou novamente, duas vezes, contra o São Paulo na Copa do Brasil. Mostrou, assim, que não se assusta com jogos difíceis, encara desafios complicados, como os que o Inter terá na temporada em que conhecerá a Série B. 

Histórico e polivalência

O histórico de Roberson mostra um jogador comprometido com os clubes onde jogou, longe de baladas ou polêmicas e muito empenhado. Encarou até mesmo um tempo no futebol da Argélia. Teve ótima relação com o técnico Antonio Carlos Zago e também se coloca disponível para atuar em qualquer uma das funções de meio e frente. Desta forma pode suprir mais de uma lacuna no grupo. 
 

Momento é o melhor

Roberson assina por duas temporadas com o Internacional em seu melhor momento. Nos vários clubes em que esteve, nunca viveu momento tão bom quanto agora, aos 27 anos. E como não tem contrato tão longo, caso a aposta nele dê errado, o dano causado não será tão grande. Foi uma aposta que caso não se mostre positiva pode ser resolvida rapidamente. 
 

Quer receber notícias do Internacional de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos