Clubes do Rio de Janeiro avançam em estrutura após décadas de atraso

Bruno Braz e Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Gilvan de Souza / Site oficial do Fla

    Módulo profissional do centro de treinamento do Flamengo foi inaugurado este mês

    Módulo profissional do centro de treinamento do Flamengo foi inaugurado este mês

Demorou, mas enfim os clubes do Rio de Janeiro dão seus primeiros passos para a modernização. Com o término de 2016, Flamengo e Fluminense apontam com centros de treinamento de primeira linha. Já o Vasco inaugurou um dos núcleos de saúde mais completos do Brasil, enquanto o Botafogo dá sua cara ao Engenhão.

Em termos de estrutura, a dupla Fla-Flu foi quem deu o maior salto de qualidade. No início de dezembro, o Rubro-Negro apresentou seu módulo para o departamento de futebol no CT Ninho do Urubu, onde oferece tudo o que é necessário para um atleta: desde piscinas tecnológicas a confortáveis quartos para concentração.

No total são dois campos, vestiários, sala de musculação, departamento médico, 24 suítes duplas, refeitório, auditório, sala de imprensa, salão de jogos, biblioteca e um moderno parque aquático com piscinas para a recuperação de lesões.

O Fluminense também inaugurou, mas ainda faz os retoques finais em seu CT de 39,3 mil metros quadrados em terreno cedido pela prefeitura na Barra da Tijuca. O local conta com dois campos, academia, vestiário, departamento médico, fisioterapia, piscina, jacuzzis, auditório, quartos para a concentração e instalações de imprensa.

O Vasco ainda carece de um CT, mas melhorou consideravelmente sua estrutura em São Januário. Com o Caprres (Centro Avançado de Prevenção, Recuperação e Rendimento Esportivo), os jogadores têm à disposição aparelhos de última geração para prevenir e cuidar de lesões. Até mesmo uma esteira desenvolvida pela Nasa e utilizada por Cristiano Ronaldo está a disposição no centro de saúde.

Na semana passada o clube inaugurou o Caprres para a base, onde também se encontrará uma boa estrutura para os jovens talentos. Este ano o Vasco também construiu o campo de treinamento anexo, que diminuiu a carga de atividades no gramado de São Januário e, consequentemente, o preservou. Foi construído também um alojamento e um refeitório para os profissionais.

O Botafogo é o que teve os avanços mais modestos em sua estrutura nos últimos anos. Uma das poucas mudanças ocorreu no Engenhão, que foi repaginado com as cores do clube.

Botafogo e Vasco perdem terrenos

Na contramão dos avanços estruturais, a dupla Botafogo e Vasco sofreu um duro baque na última sexta-feira (30), ao perder os terrenos cedidos pela prefeitura em 2013 para a construção de seus respectivos centros de treinamento. A decisão foi uma das últimas tomadas pelo prefeito Eduardo Paes, que deixou o comando da cidade e passará a gestão para Marcelo Crivella.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos