Baptista revela papo com Cuca e diz que Palmeiras "não o pegou ao acaso"

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

Eduardo Baptista foi apresentado nesta quinta-feira (05) como novo técnico do Palmeiras. O treinador de 46 anos agradeceu a confiança do clube por escolhe-lo como substituto de Cuca, disse ter estudado o elenco alviverde e rebateu dúvidas sobre estar preparado para comandar o atual campeão brasileiro.

"É uma responsabilidade grande que assumo, me sinto preparado. O Palmeiras não me pegou ao acaso, aleatoriamente. Eu fui estudado, pensado. Estou aqui porque o Palmeiras acredita que estou preparado. Estou preparado hoje, amanhã não. Tenho que estudar hoje à noite. Cada dia é uma preparação. Passei 30 dias estudando o Palmeiras", disse Baptista, nesta quinta-feira, na Academia de Futebol.

O treinador assume o time após a saída de Cuca, que deixou o clube logo depois do título brasileiro. Eduardo Baptista frisou que não pretende "modificar" o Palmeiras, mas "agregar" ao elenco.

Para que o trabalho desenvolvido no ano passado tenha continuidade, Baptista revela que conversou com Cuca.

"Assumir uma equipe campeã da maneira que foi, você não pode falar em mudança, transição. Vou agregar coisas. Lógico que cada um tem sua filosofia, o Cuca deixou muita coisa boa e eu tenho que agregar, somar a isso".

Baptista adiantou que manterá o esquema tático 4-1-4-1. A dúvida é o substituto de Gabriel Jesus, que se transferiu para o Manchester City.

"O esquema tático é o mesmo. O desenho é o mesmo. O ponto de partida será daí. O time vai ser estudado. Então precisamos criar variáveis para fugir da marcação".

Confira outras declarações de Eduardo Baptista em sua apresentação:

A conversa com Cuca

"O Cuca me deu um panorama da equipe. Informações boas, o dia a dia. Coisas interessantes, táticas. Coisas que ele estava pensando implantar, mas não deu tempo. Fiquei contente de receber. Foi muito bom mesmo".

Estudos sobre o Palmeiras à exaustão

"Passei esses últimos 30 dias estudando demais o Palmeiras. Assisti na íntegra em câmera aberta a todos os 38 jogos do Campeonato Brasileiro e mais três jogos do Paulista, onde o Palmeiras teve um momento difícil, para procurar entender o que foi feito.

E o grande mérito do Cuca foi rodar esse elenco, teve momentos em que o Palmeiras perdeu 3 ou 4 titulares do time base e a equipe continuou. Esses momentos que fizeram o Palmeiras campeão"

Como substituir Gabriel Jesus?

"Você falar em suprir o Gabriel é complicado, um menino que despontou como um vulcão. O Palmeiras tem elenco muito bom, com atacantes que podem jogar abertos ou por dentro, vamos ver essa equipe. Temos jogadores de talento, se vai contratar ou não, internamente a gente tem tratado isso. No momento certo a diretoria fala. Mas substituir o Gabriel é muito difícil. Você pode fazer um baita investimento, mas substituir é complicado".

Elenco grande para encarar as competições

"Entendo que o ano para o Palmeiras vai ser bastante puxado, se chegar em todas as finais são 80 jogos, tirando janeiro e dezembro sobram 10 meses, dividindo dá 8 jogos por mês, 2 jogos por semana. Tem que ter elenco grande"

Análise do sistema tático da era Cuca

"O Dudu é versátil. Ele acabou bem fazendo uma função pelo lado. Acho importante no primeiro momento manter as posições. Com o tempo fazer algumas adaptações. No 4-1-4-1 ele pode jogar pelo lado. Ele tem força para marcar. Cabe a gente trabalhar"

Quer receber notícias do Palmeiras de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos