#PagaNoisPalito: Ele foi contratado por 1 time, mas 2 compraram passagens

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

A hashtag "#PagaNoisPalito" viralizou nas redes sociais na última quarta-feira (4). O motivo: a contratação do meia Palito, pelo Flamengo-SP. A negociação irritou os torcedores do Marília, que acusavam o jogador de utilizar as passagens aéreas do clube da capital paulista para dar um "chapéu" e assinar com outro clube.

A revolta fez com que os torcedores criassem a campanha nas redes sociais. Mesmo dizendo não ter nada a ver com a criação da hashtag, a diretoria do Marília corroborou com a irritação da torcida. Em contato com UOL Esporte, Antonio Carlos Souza Vieira, o "Sojinha", presidente do clube, lamentou o ocorrido e afirmou que dará um prazo para que Palito reembolse o clube, pelas passagens aéreas.

"Gastei com duas passagens para ele. Na primeira, ele disse que o filho estava com um problema e não poderia vir. Comprei uma segunda passagem e ele foi para outro time", relatou. "Só quero lamentar, acho que nenhum ser humano pode fazer isso com uma instituição, independentemente de qual for, precisa ter um respeito. A gente não prende ninguém. Isso é uma coisa inacreditável que o ser humano pode fazer".

O UOL Esporte teve acesso às passagens aéreas adquiridas pelo Marília para o jogador. O voo sairia de São Luiz, no Maranhão, na madrugada de 2 de janeiro e faria escala por Belo Horizonte (MG) e Rio de Janeiro (RJ) antes de chegar em São Paulo, na manhã do mesmo dia.

De acordo com Ortega, gerente de futebol do Marília, as negociações com Palito vinham desde o último ano. Em um áudio, inclusive, o jogador questiona se sua chegada seria por São Paulo ou por São José do Rio Preto, cidade no interior paulista.

Marcos Vieira Ribeiro/Flamengo de Guarulhos

Flamengo-SP também comprou passagem

Em um post no Facebook na última terça-feira (3), o Flamengo anunciou a contratação de Palito, que inclusive vestiu a camisa da equipe rubro-negra. Envolvida na polêmica, a equipe de Guarulhos afirma que o jogador viajou em passagens aéreas compradas por ela.

"A passagem que o atleta usou, tenho ela aqui, eu que comprei. Elas foram compradas em uma agência intermediada por um de nossos goleiros", explicou Lucas Brando Leite, diretor-executivo do Flamengo-SP. "Se o Marília comprou alguma coisa, apresente-as, porque iremos resolver, cobrar do atleta. Estamos com tudo à disposição, passagem, pré-contrato, não tem problema nenhum".

De acordo com o dirigente, as tratativas com Palito tiveram início em setembro de 2016. No mesmo mês, o jogador teria assinado um pré-contrato com o Flamengo-SP. "Muita gente diz que o Flamengo roubou o jogador do Marília, mas ele tem pré-contrato conosco. É muita falta de hombridade falar esse tipo de coisa".

O UOL Esporte também teve acesso às passagens compradas pelo Flamengo-SP. O voo sairia de São Luiz (MA) na madrugada de 3 de janeiro e faria uma escala em Belo Horizonte (MG) antes de chegar em São Paulo, na manhã do mesmo dia.

Nas conversas que o UOL Esporte teve acesso, Palito afirma que a informação de que havia acertado com o Marília não passava de boatos.

"Vimos a matéria em que o Palito foi anunciado como reforço do Marília. Primeira coisa que fiz foi falar com o Palito, perguntei para ele, me disse que era boato, que teve uma conversa antes, mas depois disso não teve nada", completou Lucas Brando Leite.

O UOL Esporte tentou entrar em contato com Palito, mas a assessoria do Flamengo-SP afirmou que o atleta irá se pronunciar apenas por meio de nota, que será publicada no Facebook do atleta. 

Quer receber notícias do seu time de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos