Procurado por briga em 2016, corintiano que ficou preso em Oruro é detido

Do UOL, em São Paulo

  • Eduardo Anizelli/Folhapress

    Leandro Silva de Oliveira, quando retornou da Bolívia

    Leandro Silva de Oliveira, quando retornou da Bolívia

Um dos 12 corintianos que ficou preso em Oruro em consequência da investigação pela morte do boliviano Kevin Espada, o torcedor Leandro Silva de Oliveira foi preso na noite da última quarta-feira em São Paulo após ser parado por um patrulhamento da Polícia Militar na Vila Prudente. Ele era procurado por uma antiga briga entre torcidas na capital paulista em 2016.

O boletim de ocorrência registrado no 56º DP da Vila Alpina informa que policiais militares realizavam patrulhamento na área quando Leandro apresentou comportamento suspeito. Nada de ilícito foi encontrado, mas uma pesquisa constatou que ele era procurado pela Justiça por uma briga de torcidas.

Leandro Silva de Oliveira foi submetido a exames de corpo de delito e o caso foi registrado como captura de procurado. O torcedor estava entre os 37 que tiveram prisão decretada na Operação Cartão Vermelho, em abril de 2016.

A ação teve como alvo os envolvidos em quatro episódios de brigas entre torcidas no ano passado, sendo que Leandro é acusado de participar de um confronto com palmeirenses no dia 3 de abril, nas imediações da Avenida Doutor Arnaldo. 

Leandro Silva de Oliveira ficou detido na Bolívia por mais de 100 dias por causa da morte de Kevin Espada, torcedor do San Jose atingido por um sinalizador no confronto contra o Corinthians na Libertadores de 2013.

O UOL Esporte entrou em contato com a assessoria da defesa e espera um pronunciamento.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos