Vitória diz que não libera Marinho pelo valor proposto por clube chinês

Do UOL, em São Paulo

  • R. Santin/Vitória

    Marinho se despediu do Vitória nesta quinta dizendo ter recebido "proposta surreal" da China

    Marinho se despediu do Vitória nesta quinta dizendo ter recebido "proposta surreal" da China

O novo gerente de futebol do Vitória, Sinval Vieira, afirmou no programa Expediente Futebol, da Fox Sports, na tarde desta quinta-feira (5), que a oferta do clube chinês por Marinho é insatisfatória para o clube, que não negociará o jogador pelo valor proposto. 

"Temos no contrato um valor estipulado, que são 5 milhões de euros, e a proposta do clube chinês está muito abaixo disso que está estipulado em cláusula", afirmou Sinval Vieira, que não informou o nome da agremiação. 
 
"A gente não pode vender por um valor ínfimo. Marinho hoje é um ídolo. A gente sabe que há um conflito de interesse. Agradeço tudo que ele fez pela torcida e pelo clube, mas temos que defender o interesse do Vitória", acrescentou. 
 
"Ele veio ontem, tivemos uma primeira reunião, não concordamos com a proposta. Tivemos hoje mais uma reunião, a proposta não alterou e não aceitamos. É a primeira proposta que aparece ao Vitória. Se especulou muito, mas não tínhamos nenhuma proposta ainda. Está abaixo daquilo que é previsto em uma negociação", explicou. 
 
Na manhã desta quinta, Marinho fez um comunicado no Vitória dizendo ter recebido uma "proposta surreal" para deixar o Brasil rumo ao futebol chinês. Ele chegou a dizer que encerrava um ciclo no Leão Baiano. 
 
"Eu vou falar aqui o que penso, vou ser eu, como sempre. A respeito de sair ou ficar no Vitória, eu vim falar para todos aqui que a gente está fechando um ciclo aqui. Essa gratidão eu vou levar para o resto da vida. Agradeço o esforço que a nova diretoria fez para ficar comigo, mas a proposta que tive é surreal para o Brasil", disse Marinho. 
 
Perguntado no Expediente Futebol sobre o conflito de versões e interesses, o diretor de futebol do Vitória afirmou que espera o melhor para o ídolo rubro-negro, mas que não pode colocar os interesses do clube em segundo plano. 
 
"Deve estar um problema na cabeça desse jogador, que merece tudo. No entanto, como dirigente do Vitória, a gente não pode fazer abaixo do que está previsto. Espero que haja um movimento do Machado [empresário], que chegue ao valor. Se fizermos um negócio abaixo do valor, seremos muito criticados. O que vai acontecer? Não sei. O jogador já se despediu. O que a gente entende, muito natural para um jogador que chega nessa idade e ainda não fez seu pé de meia, eu quero sucesso enorme para o Marinho", sublinhou Sinval Vieira. 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos