Cruzeiro e Vitória acertam venda de Marinho; agente abre mão de percentual

Marcello De Vico e Thiago Fernandes

Do UOL, em Santos e Belo Horizonte

  • R. Santin/Vitória

    Marinho está em Porto Alegre resolvendo os últimos detalhes da negociação

    Marinho está em Porto Alegre resolvendo os últimos detalhes da negociação

Falta muito pouco para Marinho ser oficializado como reforço do Changchun Yatai. De acordo com o empresário do atacante, Jorge Machado, restam apenas questões burocráticas para o Vitória anunciar a saída do atleta e a novela finalmente chegar ao seu capítulo final.

"Evoluiu. Agora é só mais burocracia, trocar documentos... Os documentos estão chegando hoje, está tudo bem tratado. Não está fechado, mas está tudo encaminhado", garantiu o empresário em entrevista ao UOL Esporte, na noite desta segunda-feira.

Marinho encontra-se em Porto Alegre para os últimos detalhes da negociação. Na última segunda, ele esteve mais uma vez reunido com seu empresário e o ex-zagueiro Scheidt, sócio de Jorge Machado.

Boa parte da 'novela Marinho', que chegou a ser sondado por Flamengo e Santos, deve-se à porcentagem que cada clube irá receber do time chinês, o mesmo de Marcelo Moreno, ex-Cruzeiro.

Explica-se: em junho de 2016, o Vitória adquiriu 50% dos direitos econômicos de Marinho; 30% permaneceram com o Cruzeiro, e 20% com a empresa JMB, de Jorge Machado. Porém, o empresário foi impedido de manter os 20% dos direitos econômicos de Marinho quando o atleta assinou a sua transferência para o Vitória. Desde 1º de maio de 2015, a Fifa impede que investidores tenham percentual de jogadores. O empresário, portanto, teve que abrir mão do que receberia em uma eventual transferência.

"É difícil falar. O que o Vitória está pedindo vai levar, o Cruzeiro acertou, também vai receber, não tem multa. Eu tinha 20%, mas a lei não permite mais eu ter 20%. Ficou 50 a 30. Saiu 20% dessa negociação porque não existe mais. Virou 50, mas que não é 50 para o Cruzeiro, no caso. Mas o jurídico está aí para resolver. Dos 50 que eram do Cruzeiro, 20 pertenciam a minha empresa, lá antes da lei. Quando o Marinho foi para o Vitória acabou isso. Teve uma negociação, que tivemos que dar uma montagem nisso para ser tudo legal. A minha empresa vai abrir mão de tudo", explicou Jorge Machado.

"O Vitória recebeu 2,5 milhões, e o Cruzeiro recebeu o que tem que receber. O que o Machado recebia não existe mais. Tem negociação. A multa é 5 milhões de euros, mas existe negociação", acrescentou Jorge Machado, que não revelou o valor a ser recebido pelo Cruzeiro.

Marinho não se reapresenta

De acordo com a assessoria de imprensa do Vitória, Marinho era esperado pelo clube baiano na reapresentação do elenco nesta segunda-feira. Como não apareceu, pode receber uma multa. "A diretoria vai aguardar e Marinho será multado pela ausência", confirmou o clube.

Quer receber notícias do seu time de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos