Ferj convida times para debater Maracanã e enviar proposta ao Governo do RJ

Pedro Ivo Almeida e Rodrigo Mattos

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Reprodução

    Abandonado após a Rio-2016, Maracanã tem fileiras sem cadeiras nas arquibancadas

    Abandonado após a Rio-2016, Maracanã tem fileiras sem cadeiras nas arquibancadas

A pouco menos de três semanas do início da fase principal do Campeonato Estadual, a Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) mostra preocupação com a situação do Maracanã. Diante do impasse, a entidade convocou os presidentes dos clubes da série A do Carioca para debater a utilização do local.

Em carta enviada aos presidentes dos times, o presidente da Ferj, Rubens Lopes, convida os clubes ao encontro do próximo dia 17, na sede da Federação, para chegar a "pontos de convergências que possam contribuir para a solução da grave crise que envolve a situação desse ícone mundial do futebol e indiscutíveis e consequentes prejuízos ao desporto".

A ideia de Rubens Lopes é sair do encontro com uma proposta assinada pelos clubes que possa ser levada ao Governo do Rio de Janeiro.

Em contato com a reportagem, o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, e representantes do mandatário do Fluminense, Pedro Abad, confirmaram a intenção de comparecer ao encontro na Ferj. Aliados da Federação, Vasco e Botafogo também participarão da reunião.

"Podemos participar da reunião para esclarecimentos e troca de ideias. Não pode ser uma reunião deliberativa", disse, rapidamente, o rubro-negro Bandeira de Mello

Reprodução
Maracanã acumula entulhos e problemas após a realização dos Jogos Olímpicos em 2016

Diante do impasse entre Odebrecht, que detém a concessão atual do estádio, e o Comitê Rio-2016, responsável pelo local no último ano em função dos Jogos Olímpicos, o Maracanã apresenta dezenas de sinais de abandonos.

Ao mesmo tempo que não esconde a intenção de devolver o estádio para o Governo do Rio de Janeiro, a Odebrecht culpa a Rio-2016 pelo descuido no local. Segundo a empreiteira, o Comitê não cumpriu as cláusulas de manutenção a devolver o equipamento.

Segundo o blog do Rodrigo Mattos apurou, um levantamento da Odebrecht mostrou mais de 50 problemas no Maracanã.

Há ainda um questionamento da Odebrecht em relação às contas não pagas durante o período da Rio-2016. No total, havia R$ 2,9 milhões em luz, e outros R$ 1,9 milhão de água, além de um pequeno valor em gás. O comitê Rio-2016 alega já ter resolvido a questão da luz com a Light.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos