Presidente corintiano se mostra reticente a voltas de Andrés e Rosemberg

Dassler Marques e Ricardo Perrone

Do UOL, em São Paulo

  • Julia Chequer/Folhapress

    Rosemberg, ex-vice-presidente e diretor de marketing, poderia regressar ao Corinthians

    Rosemberg, ex-vice-presidente e diretor de marketing, poderia regressar ao Corinthians

De volta nesta segunda após férias nos Estados Unidos, Roberto participou de uma série de conversas no Parque São Jorge, mas indicou que não está disposto a ceder diante do que propõe Andrés. Ele se reuniu com o ex-presidente e outros membros da diretoria. 

A ideia do ex-presidente é uma força-tarefa entre ex-dirigentes que assumiram o clube em 2007. Mais especificamente, que ele próprio, Andrés, se torne superintendente de futebol, que Luis Paulo Rosemberg comande o marketing e que Raúl Correa seja novamente diretor financeiro. Além disso, que o vice e aliado André Luiz de Oliveira, mais conhecido como André Negão, participe ativamente das decisões do Corinthians. 

Quem participou das reuniões nesta segunda-feira afirma que Andrés não sugeriu os nomes diretamente a Roberto de Andrade e que, ao contrário do que se falava nos bastidores, não indicou também que o presidente deveria se licenciar do cargo. Um novo encontro entre Andrés e Roberto deve ocorrer nesta terça. 

Aos aliados com quem manteve conversas durante o dia, Roberto de Andrade afirmou que não está disposto a mexer em homens de confiança que seriam afetados com esses retornos. Especificamente, o gerente de futebol Alessandro, que foi alvo de ataques do grupo de Andrés Sanchez, e o diretor financeiro Emerson Piovesan, o único entre os principais membros da direção a não ter saído do cargo. Foi o próprio Andrés quem realizou a costura para que Rosemberg e Raúl Correa voltassem à diretoria. 

Quem esteve com Roberto de Andrade ainda afirma que o presidente não aceitará pedir licença do cargo, como também se ventilou em razão de problemas de saúde no fim do ano. Há, dentro do grupo de Roberto, convicção de que o processo de impeachment, atualmente nas mãos da comissão de ética, não vai prosperar. Por outro lado, se acredita que o mandatário está aberto a duas solicitações no último ano de sua gestão: estar mais presente fisicamente no Corinthians e ouvir mais os aliados e a oposição.  

Durante a segunda-feira, Roberto de Andrade enviou e-mails para todos seus dirigentes e convocou uma reunião para a quinta-feira, no Parque São Jorge. De acordo com os membros, porém, a ideia é apenas traçar planos para 2017. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos