Técnicos campeões brasileiros somem do mercado e abrem espaço para novatos

Do UOL, em São Paulo

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Roger Machado vai comandar o Atlético-MG na temporada 2017

    Roger Machado vai comandar o Atlético-MG na temporada 2017

Esqueça os técnicos medalhões. O início da temporada 2017 será marcado pelas novidades no banco de reservas. Do grupo dos maiores clubes do país, apenas três serão comandados por campeões brasileiros.

São eles: Abel Braga, Paulo Autuori e Paulo César Carpegiani, que estarão à frente de Fluminense, Atlético-PR e Coritiba, respectivamente. Em contrapartida, sete equipes terão um técnico com menos de três anos de carreira nessa função.

São os casos de Corinthians (Fábio Carille), Palmeiras (Eduardo Baptista), São Paulo (Rogério Ceni), Flamengo (Zé Ricardo), Botafogo (Jair Ventura), Atlético-MG (Roger Machado) e Inter (Antônio Carlos).

Boa parte dos medalhões segue fora do mercado e começarão a temporada 2017 desempregados. Oswaldo de Oliveira, por exemplo, foi demitido do Corinthians em dezembro - o clube cogitou alguns nomes, mas efetivou o auxiliar Fábio Carille. Cuca, por opção própria, deixou o Palmeiras após o título brasileiro de 2016 para se dedicar à família.

Alexandre Vidal/Divulgação
Luxemburgo deixou o futebol chinês em junho passado

O pentacampeão brasileiro Vanderlei Luxemburgo, por sua vez, começará o ano sem um time para treinar. O fato ocorreu em 2014 e 2015 também. Antes, somente em 2001. Naquela ocasião, meses depois de deixar a seleção brasileira, ele assumiu o Corinthians no quarto jogo da temporada.

Levir Culpi, que comandou o Fluminense em 2016, faz parte da mesma lista. Já Muricy Ramalho, com quatro títulos brasileiros, tornou-se comentarista após passar por problemas de saúde.

Escassez

Alguns técnicos da velha guarda ainda encontram espaço, mas em times menores. Joel Santana, campeão brasileiro em 2000, comandará o Boavista no Campeonato Carioca, enquanto Geninho, dono do título do Brasileirão de 2001, seguirá à frente do ABC.

Dois medalhões estão no futebol asiático: Felipão, na China, e Nelsinho Baptista, no Japão. Outros dois tornaram-se dirigentes. Leão é consultor técnico da Portuguesa. Antônio Lopes, gerente de futebol do Botafogo.

Os técnicos dos 12 maiores clubes do país

Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians
Carille foi efetivado no Corinthians

Eduardo Baptista - Palmeiras

Fábio Carille - Corinthians

Dorival Júnior - Santos

Rogério Ceni - São Paulo

Zé Ricardo - Flamengo

Jair Ventura - Botafogo

Cristovão Borges - Vasco

Abel Braga - Fluminense

Mano Menezes - Cruzeiro

Roger Machado - Atlético-MG

Renato Gaúcho - Grêmio

Antônio Carlos - Inter
 

Técnicos vivos campeões brasileiros 

Tite - seleção brasileira

Cuca - sem clube

Marcelo Oliveira - sem clube

Abel Braga - Fluminense

Muricy Ramalho - sem clube

Andrade - sem clube 

Antônio Lopes - gerente de futebol do Botafogo

Vanderlei Luxemburgo - sem clube

Leão - consultor de futebol da Portuguesa

Geninho - ABC

Joel Santana - Boavista

Oswaldo de Oliveira  - sem clube 

Luiz Felipe Scolari - Guangzhou Evergrande

Paulo Autuori - Atlético-PR

Nelsinho Baptista - Vissel Kobe-JAP

Nelsinho Rosa - aposentado

Evaristo de Macedo - aposentado

Pepe - aposentado

Paulo César Carpegiani - Coritiba

Carlos Alberto Silva - aposentado

Rubens Minelli - aposentado

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos