Fã de D'Ale, Seijas se prepara para 'pressão em dobro' com Inter na Série B

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Internacional

    Seijas quer permanecer no Inter e resgatar o time da Série B do Brasileirão

    Seijas quer permanecer no Inter e resgatar o time da Série B do Brasileirão

Seijas esteve ao lado de Artur na primeira entrevista coletiva do ano do Internacional. Nesta quinta-feira (12), o venezuelano de pronto negou a intenção de deixar o clube, se disse fã de D'Alessandro e previu pressão em dobro na disputa da segunda divisão. 

"A pressão é o dobro neste ano. Por muita coisa. Mas o grupo de jogadores sabe que hoje no futebol seja Série A ou B, ninguém ganha com camiseta ou escudo. Para isso teremos que batalhar. Vai ser um ano muito forte, que vamos sofrer, mas tenho completa confiança que ao fim do ano vamos poder conseguir os objetivos. Então, na minha maneira de ver este será o ano mais importante da história. Os objetivos mudaram drasticamente é uma realidade que nós compreendemos e uma responsabilidade muito grande. A temporada, os primeiros meses serão muito importantes. Sofrer na parte física porque será um ano longo, se você não se prepara bem não vai dar", disse. 
 
Contratado no meio do ano passado como substituto de D'Alessandro, Seijas alternou titularidade e reserva. Marcou cinco gols, mas foi preterido pelo técnico Celso Roth, que comandou o time na maior parte do tempo. Agora, comemora a parceria com o argentino, de quem se diz fã 'desde criança', mesmo com apenas cinco anos de diferença entre eles. 
 
"Para mim, poder compartilhar com ele é muito importante. Além do que ele representa para a história do clube, eu sempre via ele como um exemplo a seguir, pelo jeito de jogar, porque somos ambos canhotos, sempre, desde criança. Poder compartilhar temporada, treinos, jogos, será muito legal. Espero poder desfrutar disso. Ter um cara que representa tanto no clube motiva a tudo. É um cara que chama a responsabilidade com o simples fato de ter voltado. Ele poderia não ter voltado, e não entrar neste ano complicado. Isso para nós é muito importante. E temos que estar juntos para poder fazer da melhor maneira possível", explicou. 
 
Durante o período de férias, jornais argentinos noticiaram o interesse do Gimnasia y Esgrima, de La Plata, no armador de 30 anos. Ele rejeitou a intenção de deixar o clube e se mostrou empenhado no objetivo de recolocar o Inter na Série A. 
 
"Quem está aqui é porque quer e tem vontade de estar. Para mim, sempre tive a certeza de ficar. Nunca passou pela minha cabeça, por muitas razões, sair. Apareceram times, na Argentina, é falso. Em nenhum momento eu tive a ideia de partir. Então, para mim neste ano é muito importante. Tenho que aprender as coisas e o mais importante é não cometer os mesmos erros. Não é o que acontece com você, é o que você faz que aconteça. Este ano tem que ser para isso, poder buscar seu melhor físico, técnico, tático, de tua carreira. Este ano tem que ser de excelência para todos. Quem não tem a certeza de fazer isso, vai prejudicar o grupo. Todos têm que buscar a excelência para atingir o objetivo. Se ouve que é fácil, mas sabemos que não será fácil. E o torcedor sabe disso. Será complicado mas com a força deles e nossa vontade vamos conseguir", afirmou. 
 
Por fim, o armador explicou que a receita para um 2017 melhor que o ano anterior passa por aprender com os erros e conseguir o melhor rendimento com preparação e empenho. 
 
"Um pouco para complementar, ele disse que temos que tomar exemplo o que já aconteceu para não voltar a errar. Está muito certo, não adianta nada falar do que aconteceu se cometer os mesmos erros. Acho que tudo que falou é um ponto muito importante para o ano que começa para nós. Depois, não temos só dois dias, fizemos testes físicos, ainda nada dentro de campo. Depois vamos ver a maneira de trabalhar dele", finalizou. 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos