Presidente vê racha dentro do Corinthians por Drogba e adia decisão

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

A possibilidade de contar com Didier Drogba agitou e dividiu o Corinthians nas últimas horas. Sem clube aos 38 anos, o marfinense se tornou um objetivo possível graças à ação do departamento marketing com três representantes do atleta. Dirigentes importantes do clube aguardam por uma posição definitiva do presidente Roberto de Andrade, inclinado a desistir da proposta pelo ex-Chelsea. 

Desde a quinta-feira, quando o Corinthians formalizou o interesse por Drogba, discussões em torno da área técnica se intensificaram. No departamento de futebol, o nome do centroavante empolgou, principalmente, o diretor Flávio Adauto. Já na comissão e no gerente de futebol Alessandro, houve dúvidas sobre a sequência nas negociações. 

O preparador físico Walmir Cruz foi quem forneceu informações mais precisas sobre Drogba, já que trabalhava pelo Sivasspor, ao lado do treinador brasileiro Roberto, em passagem recente do centroavante pelo Galatasaray. Segundo apurou a reportagem, Walmir destacou a qualidade e a força do atleta, mas ressaltou que houve queda de desempenho visível nos últimos meses de Drogba na Turquia.

Além disso, a comissão corintiana analisou o desempenho mais recente do centroavante, pelo Montreal Impact-CAN na Major League Soccer, torneio dos Estados Unidos. Drogba teve boa média de gols por lá, mas também terminou a passagem de maneira ruim e com desentendimento com o treinador por não aceitar o banco de reservas. Há quem avalie já ser suficiente, ainda, o número de possíveis centroavantes: Jô, Kazim, Guilherme, que pode atuar por ali, e o garoto Carlinhos. O clube ainda quer Pottker, da Ponte Preta.   

Já em outras correntes do clube, sobretudo no marketing, há empolgação pela possibilidade. Ainda que tenha se demitido na segunda-feira, o superintendente Gustavo Herbetta segue envolvido no projeto por Drogba e cogita até embarcar sábado para Londres para concretizar o acordo. É ele quem trata, há dias, com os representantes do jogador marfinense. 

Na noite de quarta-feira, Roberto de Andrade havia dado sinal verde para o Corinthians formalizar o interesse pelo centroavante, mas nesse momento ainda avalia se bate o martelo e autoriza a contratação ou se mantém o planejamento desenhado para 2017 sem a aposta em Drogba. Os valores apresentados são vistos como acessíveis, com salários na faixa de R$ 500 mil. O marketing, vale lembrar, tem parceiros encaminhados para ajudar em recursos adicionais. 

O noticiário em torno do nome de Drogba na quinta-feira empolgou funcionários dos departamentos de comunicação e marketing, que se surpreenderam com a boa recepção da maior parte da torcida à assinatura com o marfinense. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos