Mancini prevê erros táticos contra o Palmeiras e pede tolerância à torcida

Daniel Fasolin

Do UOL, em Chapecó (SC)

  • Chapecoense/Divulgação

    Vagner Mancini comanda treino da Chapecoense no CT do clube catarinense

    Vagner Mancini comanda treino da Chapecoense no CT do clube catarinense

Vagner Mancini foi escolhido para um grande desafio. Ajudar a reconstruir um plantel inteiro e colocar o time em formas técnica e física em menos de 20 dias. A uma semana de seu primeiro desafio, o amistoso contra o Palmeiras, o treinador corre contra o tempo para colocar a equipe em condições de enfrentar o atual campeão brasileiro, vislumbrando uma temporada cheia de desafios.

O técnico realizou oito treinamentos em campo, aliando treinos táticos, técnicos e físicos. Neste sábado pela manhã, Vagner concedeu sua primeira entrevista coletiva após o início efetivo dos trabalhos na Chapecoense.

"Hoje dia 14, dia do treinador, nós já temos um esboço do que deve ser a Chapecoense nesse início de temporada, em termos de treinamento tudo está fluindo muito bem. Tivemos a chance de conviver com os atletas e saber o que pode ser o vestiário. Estou satisfeito com dia a dia no clube. Acertamos em muita coisa e eu estou satisfeito".

"Até estou mexendo pouco no time. É meu hábito testar o time para achar o melhor encaixe. A parte defensiva está sendo essa, até porque os jogadores já estão há mais tempo aqui. Isso ocorre no meio e no ataque também. Hoje o Niltinho e o Rossi estão fisicamente acima. No meio utilizamos o Martinuccio, Neném e Dodô. Mas na próxima semana eu farei novos testes. É cedo para falar em time, mas esse é o esboço de um time para o jogo compra o Palmeiras".

Para o jogo contra o Palmeiras o treinador espera uma equipe com a cara da Chapecoense.

"Espero um bom jogo equilibrado que tenhamos um bom nível de competitividade. Teremos muitos erros de ordem tática, mas com certeza os atletas irão suprir certas carências com o lastro individual de cada um. Será um time forte, que defenderá bastante, mas atacará no momento certo. Mas o time terá a cara da Chapecoense".

O ano da Chapecoense será longo e complicado, o treinador espera paciência da torcida neste início de trabalho.

"A tolerância é fundamental. Estamos reconstruindo um departamento de futebol inteiro, por isso a torcida tem que jogar a favor. Estamos trabalhando contra o tempo, mas precisamos encontrar uma cara para equipe, que seja a cara da Chapecoense, que se identifique com a comunidade. Tivemos êxito em muitas contratações e teremos um bom time para esse inpecio de ano".

Neste sábado (14 de janeiro) é comemorado o dia do treinador, e Vagner Mancini comentou sobre qual presente gostaria de ganhar nesse ano.

"Que as coisas saiam como a gente quer, tudo isso foi muito difícil e ainda nem começamos. Queremos formar um vestiário forte para receber o carinho dos torcedores. Se eu pudesse pedir um presente, seria esse, uma unidade foto bem formada".

"É uma preocupação sim. Não podemos desvincular isso do rendimento dos jogadores. Aqui a oscilação será maior e procuramos buscar pessoas com sensibilidade, pessoas importantes para ajudar com o peso emocional e estejam próximos dos atletas. Discutimos muito isso, mas ainda esperamos alguns atletas e ainda não fizemos uma conversa franca sobre isso".

"É cedo para saber quais peças precisaremos. Ainda precisamos ver o encaixe desses jogadores, mas queremos mais um meia-atacante. Mas este grupo está muito comprometido. O Artur (Moraes) viajou 27 horas e fez questão de treinar. Temos que usar a superação de todos, do Neto, Follmann e do Alan".

Ao final da entrevista, Vagner Mancini mencionou um projeto de Lei que defende a regulamentação dos treinadores de futebol e para que a Lei seja batizada de Caio Junior.

"Nós temos um projeto que está em Brasília, com o deputado José Rocha, estamos pedindo para essa lei se chame Caio Junior, que a partir de hoje se chame assim. Essa era uma luta minha e dele, e estamos fazendo essa homenagem a ele. Esperamos que nossos políticos possam aprovar uma lei que está totalmente defasada. Para que entendam que nossa luta é uma luta honesta e nos queremos simplesmente nos equiparar a outras áreas do futebol".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos