Sem acordo com Doria, Santos descarta assumir gestão do Pacaembu

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Mauricio Stycer/UOL

    Santos não assume gestão, mas continuará como locatário do estádio em 2017

    Santos não assume gestão, mas continuará como locatário do estádio em 2017

O Santos acabou com a esperança de seus torcedores da capital e descartou qualquer possibilidade de assumir a gestão do Pacaembu. O presidente Modesto Roma chegou a negociar com o prefeito de São Paulo, João Doria, sobre a concessão do estádio, mas não houve acordo.

O dirigente santista fez diversas criticas ao estádio. Para Modesto Roma, é inviável assumir o Pacaembu, pois o estádio não oferece possibilidades de o clube buscar receitas com shows e nem com camarotes. O mandatário santista ainda lembrou a falta de estacionamento e até a ausência de banheiros no Pacaembu.

"Privatização e concessão, não. Não podemos assumir custo do Pacaembu. Somos locatários, usuários eventuais. Pretendemos mandar diversos jogos nesse ano no Pacaembu. Agora, o Santos assumir um custo, tudo que é preciso fazer, é muito difícil. É preciso construir banheiros, melhorar acomodações, melhorar tudo! E não temos nenhuma resposta. Não pode fazer show, eventos fora futebol, não há estacionamento, nem camarote tem porque são da prefeitura. Já disse ao Doria isso. Tive uma reunião muito produtiva. Mantemos conversações para melhorar as condições de jogo no Pacaembu", afirmou Modesto.

"Não é possível o preço que fica para a PM (Polícia Militar) e CET (Companhia de Engenharia de Trafego). O número de homens em Santos é muito menor do que no Pacaembu, custo é o mesmo, mas é diferente. Santos não cobra CET. São Paulo cobra e caro a CET. Essas coisas todas precisam ser acertadas. Vamos gastar só para colocar a rede e as catracas no Pacaembu algo perto de R$ 150 mil. Um pouco mais. É muita despesa. É importante jogarmos lá, mas não dá para assumir administração, locação permanente.. e o Doria sabe disso", completou.

Desta forma, o Santos continuará utilizando o estádio apenas como locatário. Somente no primeiro semestre deste ano, o clube paulista já definiu quatro jogos no Pacaembu.

Aliás, o Santos apresentará seus novos reforços ao torcedor – os atacantes Kayke e Vladmir Hernandez, o zagueiro Cleber, o volante Leandro Donizete e o lateral ambidestro Matheus Ribeiro – no Pacaembu. O clube acertou o amistoso com o Kenitra, do Marrocos, no dia 28 de janeiro.

Além do amistoso internacional, a cúpula santista praticamente definiu mais dois jogos válidos pela primeira fase do Paulista – contra a Ferroviária, no dia 19 de fevereiro, válido pela quarta rodada, e diante do Botafogo, no dia 25 de fevereiro, pela sexta rodada.

O quarto jogo definido no estádio será pela Copa Libertadores da América. O Santos já decidiu que o duelo de volta contra o Independente de Santa Fé, da Colômbia, válido pela quarta rodada da fase de grupos da competição continental, às 21h45, será realizado no Pacaembu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos