Neymar fica no banco após um ano e Jonas bate recorde em Portugal

Do UOL, em São Paulo

O fim de semana foi de pouco brilho brasileiro no exterior. Dias depois de romper seu jejum de gols, Neymar foi parar no banco de reservas pela primeira vez em um ano. Quem mais se destacou positivamente foi Jonas, que marcou pelo Benfica e transformou-se no brasileiro com mais gols na história do gigante português.

Veja, abaixo, quem foi bem e quem foi mal entre os brasileiros pelo mundo

Sobe

Jonas

AFP PHOTO / PATRICIA DE MELO MOREIRA
O atacante, ex-Grêmio e Santos, marcou uma vez no empate do Benfica por 3 a 3 contra o Boavista, pelo Campeonato Português. Foi o 72º gol do jogador pelo clube português, um a mais que Isaías, até então o brasileiro que mais vezes havia chegado às redes com a camisa encarnada. Em Lisboa desde a temporada 2014/15, ele fez "apenas" 92 jogos oficias, mantendo uma média próxima a um gol por partida.

Rafinha

AP Photo/Manu Fernandez
Luis Enrique decidiu poupar alguns titulares, entre eles o capitão Iniesta. Sorte de Rafinha, que assumiu bem o papel na criação do time, deu uma assistência e foi um dos destaques na vitória por 5 a 0 sobre o Las Palmas, mostrando para o chefe que pode ter mais espaço na rotação principal da equipe.

Casemiro

Xinhua/Daniel Gonzalez Acuna/ZUMAPRESS
O Real Madrid perdeu para o Sevilla e viu cair uma invencibilidade de 40 jogos, mas ninguém vai culpar Casemiro por isso. Escalado como titular no confronto decisivo, o ex-são-paulino foi o destaque da equipe ao longo de todo o jogo, liderando a partida em desarmes e atuando como o dínamo merengue até o gol contra decisivo de Sergio Ramos.

Willian

A confusão entre Diego Costa e o técnico Antonio Conte favoreceu Willian, que herdou a vaga do atacante barrado e foi um dos destaques na vitória por 3 a 0 do Chelsea sobre o Leicester. Foi dele a jogada que resultou no terceiro gol do time londrino, anotado por Pedro.

Desce

Neymar

Reuters / Darren Staples
Sob pressão em meio a uma temporada errática, Neymar ganhou um descanso neste fim de semana, poupado por Luis Enrique do confronto com o Las Palmas. Pelo que indicou o treinador, ele deve ser o primeiro de vários titulares que verão o Barça jogar do lado de fora, com o rodízio que vem sendo planejado. Foi a primeira vez desde 13 de janeiro de 2016 que o camisa 11 foi para o banco.

Gabigol

AP Photo/Luca Bruno
Mais um jogo, mais 90 minutos no banco. A Inter venceu o Chievo por 3 a 1, mas nem a vitória relativamente folgada convenceu o técnico Stefano Pioli a colocar o ex-santista em campo.

Ganso

Divulgação/Sevilla
Com a temporada chegando perto de seu fim, o tempo de jogo do meia, ex-Santos e São Paulo, vai diminuindo. Aposta de Jorge Sampaoli no início da temporada, Ganso foi muito criticado no primeiro dos três jogos seguidos contra o Real Madrid e neste domingo sequer foi relacionado para o banco de reservas.

Philippe Coutinho

John Sibley/Reuters
Ainda voltando aos poucos após uma lesão séria, o meia começou o clássico contra o Manchester United no banco de reservas, entrou no segundo tempo e pouco pôde fazer para impedir que Ibrahimovic melasse a vitória com uma cabeçada no finzinho, selando o empate.

Quer receber notícias de futebol internacional de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos